Vacina contra infecção urinária pode ser salvação de mulheres que sempre têm problema – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Saúde

Vacina contra infecção urinária pode ser salvação de mulheres que sempre têm problema

O medicamento, vendido apenas com receita médica, previne infecções urinárias recorrentes e ainda ajuda no tratamento de infecções agudas, estimulando as defesas naturais do organismo.

Publicado há

em

Freepik

Bastante comum entre mulheres, a infecção urinária é causada pela propagação de bactérias no sistema urinário e, apesar de normalmente não provocar grandes complicações de saúde, pode resultar em problemas sérios se não for corretamente tratada, uma vez que as bactérias podem chegar à corrente sanguínea.

O tratamento de infecção urinária é feito com uso de analgésicos e, em casos mais graves, antibióticos prescritos por um médico, mas mulheres que sofrem demais com o problema podem ainda tentar uma terapia com uma vacina que combate quadros recorrentes.

Vacina contra infecção urinária
Chamada Uro-vaxom, a vacina para infecção urinária é diferente, já que é em forma de comprimidos, e indicada para o tratamento da condição causada pela bactéria Escherichia coli, responsável por 85% dos casos de cistite.

O medicamento, vendido apenas com receita médica, previne infecções urinárias recorrentes e ainda ajuda no tratamento de infecções agudas, estimulando as defesas naturais do organismo.

O tratamento com a vacina, para episódios agudos, normalmente consiste na ingestão de 1 cápsula de Uro-vaxom ao dia, com o estômago vazio, por um período médio de 10 dias. O remédio ainda serve como auxiliar da terapia antibiótica convencional, até o desaparecimento dos sintomas.

infeccao urinaria 0418 1400×800
PAIR SRINRAT/SHUTTERSTOCK

Um quadro de infecção urinária pode apresentar diferentes sintomas, dependendo do paciente e da gravidade do problema. Os sinais mais leves e comuns da condição incluem: sensação de queimação ao urinar, vontade de urinar constantemente, cheiro forte e diferente na urina, dor nas relações sexuais e cansaço.

A própria anatomia feminina faz com que infecções urinárias sejam mais frequentes em mulheres do que entre homens. Além de ser mais curta, a uretra da mulher ainda possui sua abertura localizada próximo ao ânus, o que facilita a colonização de bactérias provenientes do trato gastrointestinal.

Apesar de não resultar em graves complicações de saúde, a infecção urinária provoca diversos desconfortos e dores, mas pode ser evitada de uma maneira bastante simples, segundo um estudo publicado recentemente no JAMA Internal Medicine.

De acordo com os pesquisadores, beber bastante água regularmente é um método bastante eficaz para evitar quadros de infecção urinária. O trabalho científico acompanhou durante 12 meses 140 mulheres que sofriam da condição com frequência e relatavam ingerir menos de 1,5 litros de água por dia.

Para chegar à conclusão, os estudiosos pediram para que metade das participantes bebesse seis copos extras de água por dia, enquanto as outras deveriam continuar sem alterar o hábito de hidratação.

Depois de um ano, o grupo de baixa ingestão de líquidos relatou 216 quadros de infecção urinária (cerca de 3,2 incidentes por pessoa), enquanto as mulheres que bebiam mais água relataram 111 infecções (cerca de 1,7 cada).

Os pesquisadores foram capazes de identificar a solução, mas afirmam que mais estudos são necessários para determinar o quanto de líquido as mulheres devem consumir para evitar a recorrência de infecção urinária.

Além de beber bastante água, xixi depois da relação sexual pode reduzir em até 80% os riscos de uma infecção urinária. Isso porque, segundo os médicos, urinar cerca em até 45 minutos após o sexo elimina as bactérias que podem ter entrado na vagina.

(Vix)

loading...
Patrocínio

Desenvolvido por: