Professor de matemática é preso por suspeita de estupro de 20 alunas no norte do Estado – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Professor de matemática é preso por suspeita de estupro de 20 alunas no norte do Estado

A prisão foi decretada pela Justiça de Casca com base em 20 inquéritos

Publicado há

em

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um homem foi preso, nessa quarta-feira (25), em David Canabarro, no Norte do estado, acusado de estupro e estupro de vulnerável de 20 estudantes na escola estadual onde trabalha. César Pedro Zanella, 58 anos, ex-diretor e professor de matemática, teve prisão preventiva decretada pela Justiça de Casca com base em 20 inquéritos concluídos em julho. Os crimes teriam acontecido no Instituto Estadual de Educação Assis Brasil. A prisão foi solicitada com base na possibilidade de o suspeito cometer os crimes novamente. Também sustentou o decreto de prisão o fato do suspeito pressionar supostas vítimas a não deporem à polícia.

A investigação movida pela Polícia Civil aponta que, desde 2016, o professor teria protagonizado situações em que teria tocado cabelos, ombros, nádegas, pernas e seios de alunas, sendo algumas menores de 14 anos à época dos fatos. Foi relatado que ele chaveava a porta da sala de aula quando estava sozinho com estudantes e então as assediava e ameaçava para não falarem para outras pessoas.
Os ocorridos começaram vir à tona no início deste ano, quando cerca de 60 alunas procuraram a direção da escola. O Conselho Tutelar também recebeu queixas e o caso passou a ser investigado. Zanella prestou depoimento e negou as acusações. Durante a apuração, o professor teria procurado familiares de estudantes para pressioná-las a não prestarem depoimento.

Leia:
Jovem denuncia estupro feito pelos pais em carta de suicídio e casal é preso

As provas da investigação estão baseadas nos depoimentos das vítimas, e também nos testemunhos de outros alunos que teriam confirmado o comportamento inadequado do professor presenciado situações de assédio sexual. Uma das vítimas relatou que depois de perder um teste por motivos de saúde, teve o exame remarcado pelo professor. Segundo a estudante, Zanella mandou que ela fizesse a prova no quadro e, de repente, ele a teria abraçado por trás. Apesar de pedir para que ele parasse, ele teria passado a mão em partes de seu corpo. Ao se desvencilhar, ela teria tentado abrir a porta, que estaria trancada. Quando ela ameaçou gritar, o professor teria aberto a porta, mas avisou que se ela contasse para alguém, “ficaria muito feio” para ela.

Leia:
Reunião debate situação do bairro Cidade Baixa

Em março deste ano, depois de as alunas relatarem os fatos para autoridades, o professor se afastou da escola por motivo de saúde, apresentando atestado. César Pedro Zanella foi preso quando estava em casa, e, depois levado ao Presídio Estadual De Guaporé. (O Sul)

loading...
Patrocínio