Tite faz duras críticas a Gramado da Arena após classificação da Seleção Brasileira – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Esportes

Tite faz duras críticas a Gramado da Arena após classificação da Seleção Brasileira

Publicado há

em

Apesar do técnico Tite não procurar desculpas após o 0 a 0 no tempo regulamentar contra o Paraguai, na noite desta quinta-feira, na Arena do Grêmio, o mandatário da seleção treinador não poupou críticas ao gramado da casa gremista, após a classificação nos pênaltis (4 a 3), o .

O treinador destacou, durante coletiva com a imprensa, a dificuldade de combinar jogadas com a bola no chão e avaliou a situação como “absurda”.

– É possível (melhorar). Jogadas de combinações são possíveis. Os adversários procuram anular, mas é possível. É possível as combinações quando tiver gramado bom. Todos atletas me cobraram.

Tite ainda disparou: “É absurdo, em alto nível, ter um campo com tamanha dificuldade para tocar. A bola entra no pivô, o cara tem que dar três toques para tocar. É absurdo. Alto nível não consegue em qualquer lugar. Sem justificar nada. Estou falando do espetáculo, é sempre em dois, três tempos”

Apesar de defender que não se deve escolher adversário, o técnico da Seleção Brasileira não fugiu da pergunta sobre os eternos rivais argentinos, que buscam a classificação contra a Venezuela, nesta sexta, às 16h (de Brasília), no Maracanã. Para o treinador, o desafio é a adaptação.

– Qualidade técnica individual muito grande. Como desafio de todas as seleções que têm para adaptar quando tem o melhor do mundo. Messi é inquestionável.

Garantida na semifinal, a Seleção aguarda o resultado de Argentina e Venezuela, nesta sexta, às 16h (de Brasília), no Maracanã. O duelo por uma vaga na final da Copa América é na terça-feira, às 21h30, no Mineirão.

Mais sobre o o gramado

Sobre as condições do gramado da Arena, Tite seguiu endurecendo as criticas, e completou:

– A gente bate pelada, às vezes em gramado sintético, é rápido, a gente brinca. Vi declaração do Renato também a esse respeito. É inconcebível eu vir na segunda-feira aqui, olhar para o gramado, ver que tem cinco pessoas trabalhando, uma delas de folga, vem na terça-feira, das mesmas cinco, nós vimos. Tudo prejudicado. Nos cobrem acerto de passe e finalização. É um direito, e o técnico tem que vir e responder. Atleta é cobrado por mim. Me deem condições de campo e façam gramados melhores executados para termos uma noção melhor. Porque não sei quando errei. Ali estava bravo. Não vou falar mais sobre isso.

Com a informação Globoesporte.com

Patrocínio

Desenvolvido por: