Secretaria promove debate sobre violência contra a mulher em Porto Alegre – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Secretaria promove debate sobre violência contra a mulher em Porto Alegre

Serão discutidos os direitos das mulheres previstos na Lei Maria da Penha

Publicado há

em

Foto: Alex Rocha | PMPA

Celebrando os 13 anos da Lei Maria da Penha, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE) promove, nesta sexta-feira, 23, a partir das 18h30, o debate Violência: nenhuma mulher deve passar por isso. O evento, organizado pela Unidade dos Direitos da Mulher (UDM) da Coordenadoria Geral de Direitos Humanos (CGDH), ocorre na Casa dos Conselhos, na avenida João Pessoa, 1110.

Entre as palestrantes estão a presidente da Comissão da Mulher da Associação Brasileira de Advogados do Rio Grande do Sul (ABA/RS), Ellen Martins, e delegada titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Porto Alegre (Deam/POA), Tatiana Bastos.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pelo site do Sympla, clicando neste link. Mais informações pelo telefone (51) 3289-5101.

Leia:
Diretor Fábio Barreto morre aos 62 anos

Lei Maria da Penha: 13 Anos de Proteção à Mulher – Em 1983, a cearense Maria da Penha sofreu duas tentativas de assassinato de seu marido, deixando-a paraplégica. Após 19 anos, ele foi condenado, cumprindo apenas dois anos da pena até ser solto, em 2004. O caso foi parar na Comissão Interamericana dos Direitos Humanos das Organizações dos Estados Americanos (OEA), sendo considerado, pela primeira vez na história, um crime de violência doméstica. Seu marido segue livre até hoje.

Carregando seu nome, a Lei Maria da Penha (11.340/2006) foi sancionada em 7 de agosto de 2006, visando a punir o agressor e proteger a mulher vítima desse tipo de agressão. Além dos casos de violência física, também se enquadram na lei casos de violência moral, sexual, patrimonial e psicológica. De acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entre 2016 e 2018, o número de concessões de medidas protetivas cresceu 35%, representando um acolhimento a cada dois minutos.

Leia:
Operação prende sete pessoas por crimes de violência contra a mulher

Saiba onde buscar ajuda:
[in_article]
Ligue 180 – Central de Atendimento a Mulher
Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países. Além de registrar denúncias de violações contra mulheres, encaminhá-las aos órgãos competentes e realizar seu monitoramento, o Ligue 180 também dissemina informações sobre direitos da mulher, amparo legal e a rede de atendimento e acolhimento.

Disque 100 – Direitos Humanos
O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil de forma gratuita. O serviço atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. (PMPA)

Patrocínio