Secretaria alerta para comércio de peixes ameaçados de extinção
Connect with us

Meio Ambiente

Secretaria alerta para comércio de peixes ameaçados de extinção

Outras espécies ameaçadas que são comumente ofertadas são a raia-viola, cação-anjo, tubarão-martelo, dourado e surubim.

Publicado há

em

A Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) recomenda à população que fique atenta à espécie de peixe que vai comprar na Semana Santa. Os técnicos alertam que neste período podem ser ofertadas espécies ameaçadas de extinção.

Um exemplo de peixe ameaçado são as duas espécies de bagre: Genidens barbus e Genidens planifrons. Com base em critérios da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) esses peixes foram incluídas na lista de fauna ameaçada de extinção no Rio Grande do Sul, conforme decreto nº 51.797/2014 e, no país, conforme portaria n° 445/2014 do Ministério do Meio Ambiente.

O principal argumento para a inclusão da espécie na lista de ameaçados é o rápido decréscimo populacional desses peixes, com base no declínio de registros do desembarque em áreas autorizadas.

Outras espécies ameaçadas que são comumente ofertadas são a raia-viola, cação-anjo, tubarão-martelo, dourado e surubim.

Notícia Relacionada:
DMLU realiza ação de plantio com alunos na Zona Sul de Porto Alegre

A secretaria alerta que o comércio ilegal de espécies de peixes ameaçados de extinção é proibido, podendo gerar multas e apreensão do estoque irregular, bem como a suspensão do comércio.

A sugestão da Sema é que o comprador exija a procedência do pescado e também a nota fiscal com descrição do produto.

Patrocínio