Projeto do trecho 2 da orla é apresentado em evento na Argentina
Connect with us

Notícias

Projeto do trecho 2 da orla é apresentado em evento na Argentina

Trecho 2 tem 850 metros de extensão, entre a Rótula das Cuias e o Arroio Dilúvio

Publicado há

em

Foto: Divulgação | PMPA

O projeto para a concessão do trecho 2 da orla despertou o interesse de participantes mexicanos, uruguaios, peruanos e argentinos, durante o Congresso de Parques, que termina nesta quarta-feira, 9, em Salto, na Argentina. O estudo sobre o trecho 2 foi desenvolvido pela prefeitura, em parceria com o escritório das Nações Unidas e Serviços para Projetos (Unops).

Nessa terça-feira, 8, o gerente do projeto dessa área da orla na Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas, Rodrigo Góes, falou no evento sobre os trabalhos da capital gaúcha relacionados ao programa para a concessão de parques. A modelagem mostrada gerou muitas perguntas dos funcionários públicos e de empresas privadas, organizações não governamentais e acadêmicos participantes. “Expliquei os detalhes da estruturação do projeto do trecho 2 da orla, que está em fase final de construção, após a consulta pública. O que mais gerou curiosidade foi o modelo que construímos, de um parque público receber melhorias sem a utilização de recursos públicos, trazendo assim mais benefícios à população e turistas, que poderão usufruir do espaço sem cobrança de ingresso no local”, destaca. A apresentação contou com a participação do consultor do Unops, Pedro Lira. A instituição é apoiadora da elaboração do projeto de concessão e do edital, junto com o Instituto Semea.

Notícia Relacionada:
Cachorro mata bebê de um ano e três meses na Região Metropolitana

Trecho 2 – A área concedida tem 134, 4 mil metros quadrados e 850 metros de extensão, mais faixa de água, entre a Rótula das Cuias e o Arroio Dilúvio. O edital para a contratação deve ser publicado até novembro. O critério de julgamento para escolha da vencedora será a maior oferta de outorga fixa. De acordo com os estudos realizados, o investimento estimado é de R$ 70,5 milhões.

Cabe à concessionária vencedora da licitação construir a infraestrutura do trecho, fazer a manutenção preventiva e corretiva das edificações e equipamentos, além de se encarregar da limpeza e segurança no local. O permissionário deve também zelar pela flora e a fauna do parque e monitorar suas condições. Não poderá ser cobrado ingresso para acesso ao parque, mas apenas para uso de equipamentos, como roda-gigante e outros que forem instalados. Banheiros e bebedouros deverão estar disponíveis gratuitamente. (PMPA)

loading...
Patrocínio