Prefeitura diz que diminuíram as reclamações sobre falta de cumprimento de tabela horária nos ônibus da Capital – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Prefeitura diz que diminuíram as reclamações sobre falta de cumprimento de tabela horária nos ônibus da Capital

Registros foram 13% menores em 2019 em comparação com o ano anterior

Publicado há

em

Foto: Maria Ana Krack/PMPA

Reduziu em 13% o percentual de reclamações da população via fone 118 da prefeitura sobre a falta de cumprimento da tabela horária dos ônibus da Capital. Foram 6.971 casos no ano passado, 1.122 relatos de usuários a menos do que em 2018, quando ocorreram 8.093 registros. Os dados foram divulgados pela Coordenação Operacional de Transportes (COT) da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC).

Adailton Anael Maia, coordenador da COT, dá razões sobre a redução das reclamações dos usuários de ônibus: “Avançamos em razão da agilidade nas informações a partir da possibilidade do uso da função GPS do aplicativo do Cartão TRI, que permite ao usuário acompanhar em tempo real os ônibus em circulação, e pela criação de um grupo de trabalho formado por técnicos das áreas de transportes e de atendimento pelo fone 118, além da participação de representantes dos consórcios Viva Sul, Via Leste, Mais, Mob e também da Carris. Lembro que a função GPS do aplicativo do Cartão TRI permite que o usuário acompanhe em tempo real os ônibus em circulação”.

Após mapear as principais linhas que registravam problemas, o grupo havia estabelecido como meta para 2019 uma redução de, pelo menos, 13% no número de reclamações sobre as tabelas horárias. Apesar dos meses com mais de mil registros (1.045 em março, e 1.014 em abril), a equipe superou a meta para redução e atingiu 13,86%, recorde de diminuição do índice de reclamações nos últimos anos

O diretor-presidente da EPTC, Fabio Berwanger Juliano, parabenizou o trabalho realizado pela equipe. “Contamos sempre com vocês neste esforço permanente de recuperação da nossa credibilidade perante a população no atendimento do transporte coletivo. Quanto mais conseguirmos evitar esses problemas, mais a confiança das pessoas vai voltar ao sistema de transporte coletivo. Nosso trabalho é direcionado para o conjunto da população, então vamos nos esforçar para que isso aconteça”.

O diretor de Operações da EPTC, Paulo Ramires, enfatizou que a redução de reclamações representa desenvolvimento econômico e social para a cidade. “Apesar dos desafios a serem enfrentados, continuamos travando uma luta diária para tentar trazer a confiança da população através de um serviço de qualidade. Já temos várias frentes com resultados positivos, então é satisfatório ver todo mundo trabalhando em busca desse resultado”.

Karen Dieterich, técnica de planejamento e representante dos consórcios Mais e Via Leste, enfatiza que o trabalho continua em 2020. “2019 foi um ano difícil, ainda temos coisas a alinhar. Mas, o planejamento da EPTC entendeu nossa demanda e agora continuaremos correndo atrás para melhorar a qualidade para os usuários, neste trabalho em conjunto”.

“Estamos juntos buscando um melhor atendimento ao usuário. Em conjunto, conseguiremos atingir nossas metas e melhorar a qualidade para toda a população”, pontua Wanda Tyska, supervisora de TI e representante do consórcio Mob. Já Juliana Bocchese Machado, engenheira e representante do Viva Sul, elogiou o trabalho interno realizado pela EPTC. “Eu queria agradecer à EPTC, pois houve muito compromisso dentro da empresa nessa busca pela melhora para a população porto-alegrense. Agora nos resta traçar as metas para o próximo ano e melhorar ainda mais”. (PMPA)

Patrocínio

Desenvolvido por: