Policiais civis gaúchos anunciam greve a partir do dia 16 contra pacote de Eduardo Leite – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Policiais civis gaúchos anunciam greve a partir do dia 16 contra pacote de Eduardo Leite

Após decidir por paralisação, categoria saiu em marcha pelas ruas da Capital até o Centro

Publicado há

em

Foto: Patrícia Comunello | JC

Jornal do Comércio | Em mais um dia de protestos de servidores estaduais contra o pacote do governo Leite, agora é a vez dos policiais civis. A categoria anunciou, na tarde desta terça-feira (10), que vai entrar em greve a partir do dia 16, a próxima segunda. A decisão foi tomada em assembleia realizada no Palácio da Polícia, na avenida Ipiranga, na metade da tarde.

Depois da assembleia, os policiais saíram em marcha, cruzando avenidas de Porto Alegre em direção ao Centro Histórico da Capital, onde devem começar uma vigília na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, onde milhares de servidores já se encontram em manifestação.

A caminhada saiu da avenida Ipiranga, por volta das 15h, e seguiu pela avenida João Pessoa. Segundo o Ugeirm-Sindicato, cerca de 4 mil policiais integram a manifestação. Agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloquevam o trânsito na passagem, que se prolonga por mais de 15 minutos nos trechos devido ao número de participantes.

Um boneco do vice-governador, Ranolfo Veira, que é delegado de carreira, trazia uma placa com os dizeres “Traidor da Segurança Pública”. Cartazes apontando impactos das mudanças propostas por Leite nas carreiras – aposentadorias, composição de vencimentos e tempo de serviço – compunham a marcha. Integrantes do quadro vindos de diversas cidades ainda estavam presentes.

No alto-falante, sindicalistas esclareciam à população que o movimento se deve também aos quatro anos de atraso e parcelamento de salários. “Estamos na rua brigando pelos direitos dos policiais e de suas famílias”, justificava um dirigente do Ugeirm ao alto-faltante.

Patrocínio

Desenvolvido por: