Polícia investiga suposto envenenamento de cães que apareceram mortos no RS – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Polícia investiga suposto envenenamento de cães que apareceram mortos no RS

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Foto: Clareci Cocaia/Arquivo Pessoal.





A Polícia Civil está investigando a matança de animais de rua e de estimação que vem ocorrendo na cidade de Herval, na zona Sul do Estado. O primeiro registro de morte por envenenamento se deu na última quinta-feira. Após essa data, outras 24 mortes de cães foram registradas na polícia. Entretanto, o número já passa de 50.

Ainda segundo a investigação, todos os cachorros foram mortos com a utilização de veneno. A autoria ainda é desconhecida. A Polícia pede à população que denuncie através do telefone (53) 32671333 qualquer tipo de informação sobre o caso.




Em nota, divulgada na manhã desta segunda-feira, o prefeito Rubem Dari Wilhelnsen afirmou que o ocorrido não tem aval da administração municipal e disse que a cidade possui departamento com veterinário para castração de animais preocupado com a proliferação descontrolada.

Leia:
Atenção! A rua José Bonifácio está bloqueada

Ainda em nota, o Executivo apela à sociedade protetora de animais, Polícia Civil, Ministério Público, entre outras entidades, para que juntos possam encontrar formas legais para controlar, identificar os cães, os proprietários deles, e então promover controle sanitário. O prefeito disse ainda que, diante de tamanha barbárie, algo legal precisa ser criado no município, como, por exemplo, o controle dos animais através de chips ou placas de identificação.




Confira a íntegra da nota de esclarecimento da Prefeitura de Herval

O Prefeito Municipal Rubem Dari Wilhelnsen vem a público colocar posicionamento quanto a matança de cães e gatos ocorrido no município na última semana. O município possui um departamento com veterinário para castração de animais, preocupado com a proliferação descontrolada. O ocorrido não tem aval da administração municipal. Apelamos a sociedade protetora de animais, Polícia Civil, ministério público, ao legislativo municipal, aos que não gostam de cães e gatos, aos que tem prejuízos com a proliferação descontrolada desses animais de estimação ou de caça ou de proteção de propriedades e trabalho para que juntos possamos encontrar formas legais para controlar, para identificar os animais, os proprietários, promover controle sanitário etc. Promover a sustentabilidade da receitas e de despesas. Apelamos a todos que possam contribuir, inclusive a imprensa com conhecimento de municípios e de leis que possam ajudar para que atos assim não se repitam. Cabe esclarecer por fim que é quase normal esse tipo de controle através de chips ou placas de identificação na maioria dos municípios da metade sul, que diante de tamanha barbárie algo legal precisa ser criado em nosso município. Concluindo salientar ainda que a responsabilidade de todos deve ser no sentido de contribuir para solucionar esse fato que está ocorrendo, e reiteramos que o ocorrido não tem aval da administração municipal. (Rádio Guaíba)



loading...
Patrocínio