Para além do Gasômetro, orla de Porto Alegre ainda aguarda revitalização – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Bairros Poa

Para além do Gasômetro, orla de Porto Alegre ainda aguarda revitalização

Publicado há

em

Compartilhe 📣
  • 445
    Shares

Créditos da foto da notícia: Foto: Marco Quintana, Foto: Luiza Prado.

O trecho de 1,3 quilômetro revitalizado da orla do Guaíba fez renascer o prazer do porto-alegrense em curtir um espaço da Capital que estava um pouco abandonado. Só que este trecho é apenas uma pequena parte de uma área bem mais extensa, que, mesmo não tendo infraestrutura semelhante à da Região Central, reúne milhares de pessoas todos os fins de semana.

O Jornal do Comércio partiu da Usina do Gasômetro e foi até o distante Guarujá, percorrendo os espaços mais frequentados. Da falta de lixeiras e bancos a buracos em ciclovias ou passarelas, o que mais deixou a desejar foi a capina, principalmente na região entre o Arroio Dilúvio e o Parque Gigante. Em boa parte desse trajeto, o Guaíba está escondido pela alta vegetação. Aliás, esse trecho deve ser o próximo a ser licitado para as obras de repaginação, o que está previsto para acontecer nos primeiros meses de 2019.

Rótula das Cuias ao Parque Gigante

Um dos trechos mais extensos é um dos que carece de um cuidado maior por parte da prefeitura. A questão mais urgente é o matagal ao longo do percurso. A vegetação alta, em boa parte do trajeto, esconde o Guaíba. O asfalto, de certa forma, está bem conservado, com rachaduras pontuais. A iluminação é boa. Já a quantidade de lixeiras e bancos deixa a desejar.




Parque Gigante ao Pontal do Estaleiro

Do Centro de Treinamentos do Inter até o viaduto Abdias Nascimento, o trecho apresenta as mesmas carências do anterior. Por outro lado, a área entre a Fundação Iberê Camargo e o Pontal do Estaleiro está bem servida, com um parque, food trucks, quadra esportiva, pracinha e um deque com mesas e cadeiras.

BarraShoppingSul ao Iate Clube Guaíba

Indo adiante, na avenida Diário de Notícias, faltam lixeiras e bancos, e a vegetação alta segue cobrindo o Guaíba. No fim do trecho que contempla a orla, nas proximidades do Iate Clube Guaíba, já na avenida Guaíba, sequer há calçada para seguir a caminhada ou corrida. Em partes do passeio público, a iluminação é deficitária, se limitando aos postes da Diário de Notícias.

Vila Assunção e a consciência do morador

Mais à frente, na Vila Assunção, onde se localizava o tradicional bar Timbuka, o espaço está revitalizado, com a grama bem aparada e um número suficiente de bancos e lixeiras. O único porém, que foge um pouco ao controle da administração pública, é a falta de conscientização dos moradores da cidade, cujo impacto imediato é a poluição das margens do Guaíba.

Cachimbo é ponto para contemplar o Guaíba

A equipe do JC visitou ainda um pequeníssimo trecho, desconhecido por muitos porto-alegrenses, na Vila Assunção. O Cachimbo, como é popularmente chamado, tem uma área de cerca de 200 metros, que os visitantes utilizam para contemplar o Guaíba. O trecho, cercado por mansões, oferece uma vista ímpar do lago, mesmo deixando a desejar em alguns itens de infraestrutura.




Ipanema ao Guarujá

O trecho entre Ipanema e Guarujá é o que apresenta menos problemas, já que conta com limpeza diária por parte da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. Com um bom número de bancos e lixeiras, a comunidade não tem do que se queixar. Além disso, há playgrounds, quiosques com churrasqueira e banheiros.

O que diz a prefeitura

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade informa que na próxima semana será realizada uma vistoria para execução dos serviços na região o mais breve possível. Já a manutenção dos cestos coletores no trecho da Rótula das Cuias até o viaduto Abdias do Nascimento deve ocorrer ainda neste mês como preparo da orla para o verão. As lixeiras em condições ruins serão substituídas e será ampliada a colocação de novas, de acordo com a necessidade. (Deivison Ávila | Jornal do Comércio)


Compartilhe 📣
  • 445
    Shares
loading...
Patrocínio
Patrocínio
Patrocínio