Panvel se retrata nas redes sociais após declaração de executivo sobre Jean Wyllys
Connect with us

Política

Panvel se retrata nas redes sociais após declaração de executivo sobre Jean Wyllys

Reeleito em 2018 para seu terceiro mandato, Jean Wyllys era conhecido por sua luta em prol da causa LGBT.

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Reprodução Novarejo, Reprodução.

A Panvel, conhecida rede de farmácias gaúcha, veio a público se redimir, após polêmica envolvendo o diretor do Grupo Dimed, Julio Mottin Neto, sobre a decisão de Jean Wyllys de se retirar do País temendo sua segurança.

Na quinta feira (24), Jean anunciou que não vai assumir o mandato na Câmara dos Deputados e que após sofrer inúmeras ameaças de morte, iria se mudar para fora do País, para preservar sua vida.

Logo após o anúncio, Julio Mottin Neto postou em seu perfil pessoal do Twitter a frase:

A opinião de Julio não repercutiu bem e não demorou para a Panvel e todas empresas associadas ao empresário sofrerem com a fúria dos internautas. Usuários criaram a hashtag #panvelnaovaifazerfalta para boicotar a Panvel.

A Panvel se manifestou publicamente pedindo desculpas pela postagem feita na rede social por Julio.

Segue a mensagem da Panvel:

Reeleito em 2018 para seu terceiro mandato, Jean Wyllys era conhecido por sua luta em prol da causa LGBT. Ao anunciar a renúncia, o deputado escreveu no twitter que “preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores”.

Wyllys relatou ser vítima de ameças de morte, que teriam aumentado após a morte da colega de partido e vereadora do Rio Marielle Franco, em março de 2018. Desde o assassinato de Marielle e do motorista Anderson Gomes, o parlamentar andava em carros blindados e escoltado por seguranças.

Notícia Relacionada:
Tia Carmen é convidada para concorrer a vereadora
Patrocínio