Os brasileiros gastarão, em média, 634 reais no Carnaval. Veja como economizar
Connect with us

Economia

Os brasileiros gastarão, em média, 634 reais no Carnaval. Veja como economizar

Segundo o estudo do SPC, desenvolvido também pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), a maior parte dos gastos dos foliões se dará pelo consumo de cerveja (49%), água, sucos ou energéticos (46%) e comidas e lanches consumidos na rua (49%).

Publicado há

em

Entre uma latinha de cerveja e um táxi de volta para casa durante a madrugada, o carnaval pode sair caro para quem não se planejar financeiramente. Neste ano, o brasileiro gastará, em média, R$ 634 durante o dias de folia, segundo uma pesquisa feita pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). O estudo chama a atenção para a fatia expressiva de foliões que não organizou o orçamento: 21% dos entrevistados assumem que não estipularam um teto de gastos, e 27% já admitem que gastarão além da conta. Além disso, 30% estão endividados, mas não hesitarão em curtir a festa.

Segundo o estudo do SPC, desenvolvido também pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), a maior parte dos gastos dos foliões se dará pelo consumo de cerveja (49%), água, sucos ou energéticos (46%) e comidas e lanches consumidos na rua (49%).

Leia:
O saque-aniversário do FGTS vale a pena? Veja dicas de especialista

Churrascos também exigirão do bolso de 40% dos entrevistados, bem como o consumo em bares e restaurantes (40%), gastos com táxis e serviços de aplicativo (37%), participação em festas (21%) e despesas com hospedagem (17%). Ainda de acordo com a pesquisa, 13% dos brasileiros saíram do carnaval de 2018 com o nome sujo na praça.

Mesmo para quem está endividado ou com o dinheiro apertado, há formas práticas de curtir a folia sem grandes sacrifícios.

O carnaval é uma festa bem democrática. Em diversos lugares do País, é possível se divertir sem gastar muito. Você pode fazer suas próprias fantasias com pouco ou nenhum gasto. Há também festas gratuitas, muitas próximas umas das outras. Dá para se deslocar a pé entre os locais. É possível ainda assistir a tutoriais de fantasias de baixo custo pelo YouTube no carnaval de 2018.

Leia:
Abono Salarial: Quanto eu tenho que ganhar para conseguir sacar?

Para fugir do cartão de crédito ou de débito, no caso de inadimplentes, as soluções são ditadas pela criatividade: os foliões podem sair de casa com o dinheiro contado com a ajuda de clips e post-its em doleiras para evitar furtos. Tomar cuidado com o nível de consumo de bebidas alcoólicas também ajuda a evitar acidentes que podem exigir tratamentos e remédios, além da perda de documentos, o que exigiria a segunda via paga, ou mesmo de celulares.

Na rotina de blocos de rua, desfiles e festas, é possível economizar até na hora da refeição, enfatiza a especialista. Comer antes de sair de casa ajuda e, se as compras forem feitas com antecedência, o consumidor não se torna refém de mercados mais caros. Vale até mesmo levar lanches e bebidas em isopores para blocos e praias. Já a frequência dos tradicionais churrascos pode ser reduzida e, ao longo do carnaval, a comemoração pode ser alternada com macarronadas e cardápios mais econômicos e leves.

Leia:
Nubank se prepara para oferecer pagamento instantâneo aos clientes

Também é possível fazer as compras no supermercado, para produtos como bebidas e gelo. Levar tudo em uma bolsa térmica faz com que os gastos sejam menores.

Fonte: O Sul

loading...
Patrocínio