Operação Viagem Segura de Navegantes terá três dias de fiscalização intensa
Connect with us

Trânsito

Operação Viagem Segura de Navegantes terá três dias de fiscalização intensa

Além da fiscalização nas rodovias, a Balada Segura estará trabalhando no Litoral para prevenir acidentes provocados pelo consumo de álcool.

Publicado há

em

DetranRS, Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar e seu Comando Rodoviário estão mobilizados para a Viagem Segura de Navegantes, que tem início à zero hora desta sexta-feira (1º). A 99ª edição da operação se estende por três dias, até a meia-noite de domingo (03), com especial atenção para o Litoral, onde estará acontecendo também festival de música na praia de Atlântida.

Além da fiscalização nas rodovias, a Balada Segura estará trabalhando no Litoral para prevenir acidentes provocados pelo consumo de álcool. A saída para o feriadão, na noite de sexta (1º) também será monitorada na Capital, quando Brigada Militar, DetranRS, EPTC e Polícia Civil realizarão a já tradicional Megablitz.

Acidentes

Segundo levantamento realizado pelo DetranRS, entre 2007 e 2018, nos 15 feriados ou datas festivas em que é realizada a operação, a média apontada é de 6,38 mortes por dia. No de Navegantes, a média é um pouco mais baixa: 5,72 mortes/dia. Foram 246 vidas perdidas, o que representa dizer que uma pessoa perde a vida a cada 4 horas e 12 minutos nos feriados de 1º de fevereiro dos últimos 12 anos.
No ano passado, foram 30 vítimas durante os quatro dias do feriado, considerando as que vêm a óbito até 30 dias pós-acidente. Avaliando a média geral da acidentalidade no Estado, a análise aponta que 60,4% das vítimas fatais foram oriundas de acidentes que ocorreram nas rodovias, contra 38,7% nas vias municipais. Em dois acidentes (0,9%) não foi especificada a via.

Notícia Relacionada:
Carreta tomba na Protásio e complica trânsito

Sobre a Viagem Segura

Com sete anos completados no último feriado de 15 de novembro, a Operação tem como principais parceiros Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM (CRBM), DetranRS e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na Capital), ANTT, DNIT, Cetran/RS, Daer, EGR, Famurs, além de representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club e o Instituto Zero Acidente.

Nas suas 98 edições anteriores,  a operação somou mais de 5,5 milhões de veículos fiscalizados e 230,4 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de um milhão de infrações, sendo mais de 20 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 92,9 mil veículos e 25,7 mil carteiras de habilitação irregulares.

Notícia Relacionada:
EPTC inicia pintura de faixa exclusiva para ônibus na Independência e Mostardeiro

Fonte: Detran RS

Patrocínio