Operação prende sete pessoas por crimes de violência contra a mulher – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Operação prende sete pessoas por crimes de violência contra a mulher

A Operação Marias faz parte de campanha organizada pela instituição para impulsionar a luta contra a violência doméstica e o feminicídio

Publicado há

em

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Operação Marias, realizada concomitantemente em vários Estados da federação, teve por objetivo dar cumprimento a mandados judiciais, verificar o cumprimento de medidas protetivas de urgência e denúncias referentes a crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher. As ações ocorreram em todo o Rio Grande do Sul, sob a coordenação do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV), contando com a participação das 22 Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam).

Ao longo do dia de hoje foram cumpridos 61 Mandados de Busca e Apreensão, 19 Mandados de Prisão Preventiva, 18 monitoramentos de medidas protetivas de urgência e 95 verificações de disque-denúncias, com o objetivo de prevenir a violência contra as mulheres, estimular as denúncias e mostrar uma resposta estatal efetiva para os crimes desta natureza.

Leia:
Morador de rua é esfaqueado e morre na zona norte de Porto Alegre

A operação contou com o envolvimento de 117 policiais civis de diversos Departamentos, empregou 40 viaturas e resultou na prisão de 11 agressores, na apreensão de 11 armas de fogo, bem como munições e drogas, além de uma mulher desaparecida localizada.

“16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” é uma mobilização global da sociedade civil que, no Brasil, dura 21 dias, pois inicia no dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e se encerra no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Esta mobilização global é apoiada pela campanha do Secretário-Geral da ONU “Una-se pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, com o objetivo de sensibilizar, galvanizar o ativismo e compartilhar conhecimento e inovação para prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas em todo o mundo.

Leia:
Polícia prende bandido que assaltou pelo menos dez ônibus em Porto Alegre

Governos, sociedade civil, escolas, universidades, empresas, associações esportivas e as pessoas individualmente manifestam solidariedade às vítimas, às ativistas, aos movimentos de mulheres e às defensoras dos direitos humanos das mulheres para pôr fim à violência contra mulheres e meninas.

Patrocínio