Operação integrada fecha casa geriátrica clandestina na Zona Sul de Porto Alegre
Connect with us

Polícia

Operação integrada fecha casa geriátrica clandestina na Zona Sul de Porto Alegre

Local abrigava cerca de 18 pessoas, a maioria delas idosas

Publicado há

em

Foto: Divulgação | PMPA

Em uma operação integrada, membros da Polícia Civil e dos órgãos de fiscalização e assistência social da Prefeitura de Porto Alegre fecharam, na tarde desta quarta-feira, 9, um estabelecimento clandestino que funcionava como casa geriátrica na Zona Sul da Capital. No local, estavam cerca de 18 residentes, a maioria deles idosos. Um homem de 26 anos, identificado como um dos proprietários, foi detido.

A operação foi deflagrada a partir de uma reunião, no início desta tarde, pela Delegacia de Proteção ao Idoso, ligada à Polícia Civil, com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Segurança Pública (SMSeg) e da Guarda Municipal, além da Vigilância em Serviços de Interesse à Saúde, da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) e da Coordenadoria do Idoso da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE). Participaram, ainda, representantes da Corregedoria do Tribunal de Justiça e da Procuradoria do Idoso. Três equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestaram apoio aos encaminhamentos dos residentes.

Notícia Relacionada:
Corpo de adolescente é encontrado em matagal na Serra Gaúcha

Conforme o secretário municipal de Segurança Pública, Rafael Oliveira, a casa não apresentava condições mínimas de acolher os idosos. “O cheiro é horrível. Não há uma higiene mínima para que essas pessoas possam viver com asseio e saúde. Os pacientes estavam no meio de fezes e urina, alguns deles amarrados à cama e em situações gravíssimas de saúde, sequer condição técnica sequer de receber alimentação. Isso aqui é a antessala do cemitério, e não pode continuar aberto”, afirmou.

Segundo a delegada Cristiane Pires Ramos, da Delegacia do Idoso, as ações tiveram início no final de semana, a partir de uma denúncia – recebida pela Polícia Civil – de que os idosos estariam em situação de abandono e maus tratos. A Brigada Militar esteve no local e confirmou o fato. A Delegacia do Idoso foi então acionada.

Notícia Relacionada:
Faculdade fornece aulas preparatórias gratuitas para o Enem em Porto Alegre

A situação se agravou na madrugada de sábado para domingo, quando uma idosa de 68 anos faleceu depois de ser encaminhada a um hospital. Posteriormente, descobriu-se que um paciente psiquiátrico de 38 anos também havia falecido em circunstâncias semelhantes. A Polícia Civil aponta que nenhum dos dois apresentava marcas de violência, mas ainda investiga se as mortes podem ter sido causadas por negligência.

A Polícia Civil está investigando outros casos de possíveis maus tratos aos idosos. Pelos registros da SMDE, existem em Porto Alegre 141 estabelecimentos autorizados a atuar como clínicas geriátricas regulares. (PMPA)

Patrocínio