Obras do trecho 3 da Orla do Guaíba em Porto Alegre começam em duas semanas – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Obras do trecho 3 da Orla do Guaíba em Porto Alegre começam em duas semanas

Orla 3 terá diversos passeios para aproveitar a interação com o lago e 27 quadras esportivas

Publicado há

em

Foto: Divulgação | PMPA

Por Patrícia Comunello | Jornal do Comércio

A revitalização do trecho 3 da Orla do Guaíba, em Porto Alegre, vai ficar pronta em 12 meses com obras que devem começar em duas semanas. A previsão foi confirmada na assinatura do contrato para começo das obras que serão feitas pelo consórcio português ACA/RGS. O CEO do ACA no Brasil, José Manuel dos Reis da Costa Leite, informou que o grupo vai começar a instalar tapumes nesta terça-feira (15) para cercar a área que compreende o trecho 3 – entre o Arroio Dilúvio e o Parque Gigante do Beira-Rio. A previsão era fazer o cercamento ainda nesta segunda, mas o mau tempo atrapalhou. A operação começa nesta terça, segundo o consórcio.

“Temos a licença de início. Era algo que esperávamos há algum tempo”, comentou o diretor-presidente do consórcio no Brasil, José Manuel dos Reis da Costa Leite. O resultado da licitação foi divulgado em agosto. Sobre o prazo de 12 meses, o executivo admitiu que é “arriscado”, mas espera conseguir cumprir. Os primeiros dois a três meses serão de muita movimentação de terra, cerca de 180 mil metros cúbicos. A intenção é atuar no turno da noite, de segunda a sábado, para evitar transtornos a quem usa a orla e também ao trânsito, adiantou o diretor-presidente. Empresas e mão de obra locais estão sendo contratadas. No pico da execução, estarão trabalhando entre 150 e 200 pessoas.

O aporte será de R$ 46,2 milhões, cujas fontes são o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Fundo Municipal de Iluminação Pública e Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae). Na licitação, a proposta vencedora ficou 20% abaixo do limite de verbas, que era de R$ 57,2 milhões. A intervenção ocorrerá em uma extensão de 1,6 mil metros e em uma área com 15,2 hectares. São 14,6 hectares de orla e 6 mil metros quadrados de estacionamento, com 200 vagas.

Leia:
Avançam as obras de revitalização no trecho 3 da orla do Guaíba

Os porto-alegrenses terão desde ciclovia, 27 quadras esportivas (vôlei de praia, futebol society, beach tennis), equipamentos de ginástica, parques infantis, a maior pista de skate da América Latina e bares, além de paisagismo com 550 árvores e iluminação em LED. A Orla 2 está em processo de definição de parâmetros para levar à concorrência, mas não está o tipo de concessão. A grande chance é que seja por Parceria Púbico Privada (PPP), seguindo os moldes da iluminação pública.

Na assinatura do contrato no Paço Municipal, na manhã desta segunda-feira (14), o prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior, disse que havia pedido alguns ajustes em equipamentos de segurança, como colocação de mais câmeras de monitoramento, e espaços de quadras esportivas. Além disso, Marchezan deixou um suspense no ar ao dizer que já solicitou estudos das áreas da prefeitura para outro trecho a ser revitalizado que compreenderia área próxima ao BarraShoppingSul e o clube Veleiros.

“Vai ter surpresa, um novo trecho urbanizado. Vamos até o Veleiros”, disse o prefeito. O prefeito disse que já pediu às secretarias para analisarem o “restante da Orla”. “E que não faça entregas meia boca e de puxadinhos. O compromisso é de começar a pensar em grandes entregas para a Zona Sul”, demarcou o chefe do Executivo. A ideia deve ser viabilizar por meio de parcerias e contrapartidas, adiantou Marchezan Júnior. Na sequência, outros trechos devem ser colocados no plano, resgatando a ideia de levar a revitalização além da orla de Ipanema.

Leia:
Iniciadas as obras de revitalização do trecho 3 da orla do Guaíba

Já o trecho entre o viaduto Abdias do Nascimento, após o Estádio Beira-Rio em direção à zona sul, o Museu Iberê Camargo e faixa entre o Parque do Pontal até o píer do catamarã terá investimento do grupo Multiplan, dono do BarraShoppingSul, como parte da compensação por novas torres a serem erguidas no entorno do centro comercial. No meio dessa faixa, está sendo erguido o complexo do Parque do Pontal, quer terá acesso público.

O prefeito destacou que o financiamento para a Orla 3 foi o último acessado antes do município perder a condição de contrair empréstimos devido à situação das finanças, que ocorreu em 2015. A capacidade de fazer financiamento foi retomada este ano. Para 2020, o espaço é de R$ 726 milhões. Marchezan fez questão de frisar que as contratações seguem projetos herdados do governo de José Fortunati. O trecho 1 da orla foi o primeiro a ser repaginado e foi entregue em junho de 2018, com aporte de R$ 68 milhões do CAF. A concepção urbanística foi desenvolvida pelo escritório do arquiteto Jaime Lerner, de Curitiba.

Como está a revitalização da Orla do Guaíba em Porto Alegre

Trecho 1: entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. Revitalização foi concluída em junho de 2018 e e foi bancada por financiamento da CAF, de R$ 68 milhões. A manutenção hoje é feita pela Uber, que renovou recentemente após um ano na função.

Trecho 2: entre a Rótula das Cuias e o Arroio Dilúvio. São 134,4 mil metros quadrados de área que sofrerá obras e 850 metros de extensão. Prevê instalação de uma roda gigante. Os parâmetros do projeto estão sendo definidos, após audiência pública. Prefeitura deve lançar em novembro o edital para a concessão. A previsão de gasto é de R$ 70 milhões para a implementação da infraestrutura e outros cerca de R$ 430 milhões de melhorias e manutenção durante esses 35 anos.

Leia:
Bota-Fora atende parte do bairro Partenon nesta quinta

Trecho 3: entre o Arroio Dilúvio e o Parque Gigante. A intervenção ocorrerá em uma extensão de 1,6 mil metros e em uma área com 15,2 hectares. São 14,6 hectares de orla e 6 mil metros quadrados de estacionamento, com 200 vagas. O consórcio português ACA, sigla das iniciais do nome do dono do grupo Alberto Couto Alves, vai executar usando recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Fundo Municipal de Iluminação Pública e Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) no valor de R$ 46,2 milhões. O trecho vai ter ciclovia, 27 quadras esportivas (vôlei de praia, futebol society, beach tennis), equipamentos de ginástica, parques infantis, a maior pista de skate da América Latina e bares e arborização com 550 árvores e iluminação em LED.

Trecho 4: entre o Gigante da Beira-Rio e o píer do catamarã, em frente ao BarraShoppingSul. Grupo Multiplan, dono do shopping, fará as ações dentro de contrapartidas de novos empreendimentos do grupo no entorno do centro comercial. O complexo do Parque do Pontal, da Engenhosul e Melnick Even, com prédios comerciais tem intervenção na orla.

Trecho 5: entre o Parque do Pontal e o clube Veleiros. O prefeito Nelson Marchezan Jr solicitou estudos para fazer a revitalização após o parque do Pontal até o clube Veleiros. O trecho deve contar com contrapartidas e parcerias, segundo o pefeito.

Patrocínio