Novo sistema reduz em 75% espera na emergência do Hospital Vila Nova – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Novo sistema reduz em 75% espera na emergência do Hospital Vila Nova

Nova metodologia foi inaugurada oficialmente nesta quinta-feira

Publicado há

em

Foto: Joel Vargas/PMPA

O Hospital Vila Nova inaugurou oficialmente, nesta quinta-feira, 23, a reestruturação das instalações do serviço de emergência, após implantação da metodologia Lean. Em funcionamento desde novembro de 2018, o sistema já reduziu em 75% o tempo de espera dos pacientes na emergência, de 240 minutos para 58 minutos. O Vila Nova é referência na Capital em áreas como oftalmologia, saúde prisional, hemodiálise e cirurgia de varizes, com assistência 100% via Sistema Único de Saúde (SUS). Realiza em média 280 atendimentos por dia e 15 internações por ano.

O sistema Lean funciona também no Hospital de Clínicas e no Grupo Hospitalar Conceição. É um projeto de iniciativa do Ministério da Saúde e do Hospital Sírio-Libanês para reduzir a superlotação e melhorar o atendimento em urgência de hospitais públicos e filantrópicos. “Além de diminuir o tempo de permanência do paciente na emergência e na UTI, o fluxo do bloco cirúrgico e o acompanhamento dos pacientes também serão melhorados”, explica o presidente da Associação Hospitalar Vila Nova, Dirceu Dal’molin.

Leia:
Paralisação da Policia Civil deve durar dois dias

Atualmente, 16 hospitais do país já utilizam o Lean. O projeto integra o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) para o triênio 2018 a 2020. O Sistema Lean, que pode ser traduzido como produção enxuta, é uma metodologia japonesa que chegou ao ocidente após a Segunda Guerra Mundial e foi utilizada em inúmeros setores produtivos. A partir da década de 1990, foi adaptado para a área da saúde, com impactos muito positivos.
[in_article]
Agilidade – O novo fluxo de organização está baseado em fazer mais com menos pessoal e recursos, tendo em vista a melhoria nos processos e fluxos de atendimento aos pacientes. Para o vice-prefeito Gustavo Paim, a saúde pública de qualidade não precisa necessariamente ser estatal. “Saúde pública é um serviço que precisa ser prestado por todos, desde Município, Estado, até a União, e de forma que busquem atenção ao público. O Vila Nova é um exemplo de hospital 100% SUS, privado e que presta serviços de qualidade reconhecida por todos”, afirma.

Leia:
Obras em avenida de Porto Alegre causam engarrafamento e lentidão no trânsito

Segundo o secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer, a metodologia traz mais qualidade e agilidade no atendimento à população. “Entre 2017 e 2018, o foco da secretaria foi no aumento da oferta de leitos. Agora, estamos trabalhando na qualificação desses leitos e com isso reduzindo tempos de espera por atendimento”, ressalta. Conforme Stürmer, o formato pode se estender aos demais hospitais da Capital.

Além de diretores, médicos, enfermeiros e colaboradores do hospital, participaram do evento os vereadores Dr. Goulart, Nelcir Tessaro e o suplente Gilson Padeiro, o representante do Hospital Sírio Libanês, Rasível dos Reis Santos, o diretor-geral do Hospital Restinga e Extremo-Sul, Paulo Fernando Scolari, o representante da diretoria do Grupo Hospitalar Conceição Jean Ruskowski, o diretor-técnico da FGTAS, Darci Cunha, e gestores da Crip e Orçamento Participativo do Extremo-Sul. (PMPA)

loading...
Patrocínio