Nova Ponte do Guaíba não deverá ficar pronta em 2019 – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Nova Ponte do Guaíba não deverá ficar pronta em 2019

Cerca de 998 famílias que vivem em ambos os lados da ponte precisam ser realocadas

Publicado há

em

Foto: Reprodução | YouTube

As obras da nova ponte do Guaíba, em Porto Alegre, estão com mais de 80% dos trabalhos concluídos. Conforme o engenheiro responsável, Carlos Vieira, a medição do andamento referente ao mês de abril ainda não foi realizada. No entanto, o índice de conclusão da obra deve chegar a 83,5% ou 84%. O cronograma do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT, aponta que a conclusão da nova ponte deve acontecer ainda neste ano. Porém, segundo o engenheiro Carlos Vieira, em função do reassentamento das famílias que vivem no entorno da obra, a finalização dos trabalhos deve acontecer somente no ano que vem.

“A gente tem um cronograma até o fim do ano, o cronograma vigente, mas que depende muito do reassentamento, que ainda não estão equacionados. Então, a gente não tem ainda hoje como dizer se vai conseguir ou não deixar este prazo. Não é uma operação de engenharia, não é uma operação técnica, que eu possa te dizer quando começa e quando termina. Tem a justiça, o Ministério Público, a Defensoria, então não tem como determinar um prazo correto. Provavelmente não termina este ano, em função do reassentamento”, disse o engenheiro responsável pela obra.

Ao todo, 998 famílias que vivem em ambos os lados da ponte precisam ser realocadas. Segundo Carlos, a situação dos moradores das Ilhas do Pavão e dos Marinheiros é mais simples, tendo em vista que apenas cerca de 20 famílias demonstraram interesse em permanecer em suas atuais residências. Já processo de reassentamento dos proprietários das casas, comércios e instituições localizadas do lado leste da ponte, no bairro Humaitá, ainda nem começou a ser feito.
[in_article]
“As duas extremidades da ponte hoje são bloqueadas, digamos assim, as questões da ilha com a prefeitura, elas estão se resolvendo, porque as pessoas lá, praticamente 100%, resolveu aderir a compra afetiva. Hoje a gente tem o universo lá, de 20 e poucas famílias que gostariam de permanecer na ilha e que é o impasse ainda que a gente tem de onde colocar estas pessoas. Só que lá a gente já começou a mais tempo, em outubro e novembro já as audiências de conciliação, então lá está bem mais adiantado. E aqui no tio Zeca a gente ainda nem começou”, comentou o engenheiro Carlos Vieira.

O engenheiro Carlos Vieira acredita que quando a obra ficar pronta, a antiga ponte deve ser paralisada por um período para a realização de trabalhos de manutenção. No entanto, os içamentos do vão móvel devem seguir acontecendo normalmente. A nova ponte do Guaíba está sendo construída em uma altura mais elevada do que a antiga, portanto não vai precisar ser içada para a passagem das embarcações. O trecho que vai desde o bairro Humaitá até o km 99 da BR 290, onde hoje é localizada a ponte sobre o Saco da Alemoa, vai possuir duas faixas de tráfego em cada sentido e será administrada pela concessionária CCR Viasul. (Gilberto Echauri | Band)

Patrocínio

Desenvolvido por: