“Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” tem 1 milhão de membros no Facebook
Connect with us
Consultoria do Sono

Política

“Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” tem 1 milhão de membros no Facebook

Publicado a

em

O movimento das mulheres contra o a candidatura à Presidência da
República, pelo PSL, Jair Bolsonaro, cresce no Facebook.

Existem vários, mas o Mulheres Unidas Contra o Bolsonaro criado há menos
de duas semanas na rede social, atingiu 1 milhão de integrantes na
madrugada de quarta-feira, 12.

A publicitária Ludmilla Teixeira, uma das criadoras do grupo, disse à
imprensa que Bolsonaro representa tudo que é de atraso na luta
pelos direitos das mulheres e que ataca diretamente a licença
maternidade, a diferença salarial entre homens e mulheres.

No Rio Grande do Sul, também foi criado o grupo Mulheres Unidas
Contra o Bolsonaro e em 30 dias teve mais de 10 mil adesões. Nesta
quarta-feira, 12, estavam inscritas 13.295 mulheres.



Segundo as administradoras, “a finalidade é combater a ameaça que
é a eleição de Jair Bolsonaro e outros candidatos com propostas
fascistas, racistas e misógicas, que ameaçam diretamente a vida das
mulheres.” E, ainda, promover manifestações de repúdio ao ideário.

Também querem debater projeções para as eleições a nível nacional
e estadual, de maneira respeitosa, sem sobreposição de uma
candidata, ou outra.

No Facebook também existem grupos de mulheres de duas a seis mil
integrantes, apoiando Bolsonaro, alguns criados nos últimos dias
para rebater os das mulheres contra o capitão reformado.



Patrocínio
Patrocínio
Patrocínio

Publicidade