Justiça concede liberdade provisória a mulher acusada de matar fotógrafo em Canoas – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Justiça concede liberdade provisória a mulher acusada de matar fotógrafo em Canoas

Publicado a

em

A Justiça Gaúcha concedeu liberdade provisória para uma das rés no processo que investiga a morte de um fotógrafo na cidade de Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre.

Paula Caroline Ferreira Rodrigues, presa desde 2016, teria planejado a morte de José Gustavo Bertuol Gargioni em parceria com o namorado, Juliano Biron da Silva. Eles são acusados pelo crime de homicídio qualificado.

A ré e a vítima tinham um caso, paralelo ao relacionamento entre os acusados. Após marcar um encontro com o fotógrafo em Canoas, Paula teria embarcado com o jovem em um carro. Lá dentro, Juliano esperava armado.




No caminho para a Praia do Paquetá, percebendo que iria ser executado, o fotógrafo entrou em luta corporal com o suspeito, conseguindo sair do carro. Na sequência, de acordo com as autoridades, o fotógrafo foi alvo de dezenove disparos.

Recentemente, a defesa de Paula pediu a separação dos dois processos, o que possibilitou a concessão de habeas corpus, já que há a intenção de que ela seja julgada o mais rápido possível.

Isso não era possível, até então, já que Juliano também é réu em diversos outros processos. O caso permanece em segredo de justiça e ainda não há data para os julgamentos. (Aristóteles Júnior | Band)

Patrocínio

Publicidade

Patrocínio
Patrocínio