Iluminação deixa Piratini com as cores do Rio Grande na Semana Farroupilha
Connect with us

Notícias

Iluminação deixa Piratini com as cores do Rio Grande na Semana Farroupilha

Efeito de linhas verticais em verde, vermelho e amarelo é produzido por 22 refletores

Publicado há

em

Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Liberdade, Igualdade e Humanidade. Com a chegada do dia 20 de setembro, o povo gaúcho contempla suas referências históricas. O lema, que hoje faz parte do brasão do Rio Grande do Sul, por exemplo, foi adotado através da Constituição Estadual de 1891, obra do ex-governador positivista Julio de Castilhos.

Outro elemento indissociável da nossa cultura é a bandeira, que teria surgido durante a Revolução Farroupilha, entre 1835 e 1845, e adotada oficialmente em 1891, junto com o brasão. Segundo alguns historiadores — pois não há uma versão definitiva sobre o tema —, o verde significaria a mata dos pampas, o vermelho simbolizaria o ideal revolucionário e o amarelo representaria as riquezas do território gaúcho. Independentemente de qualquer controvérsia, virou tradição estampar essas três cores nos eventos alusivos aos Festejos Farroupilhas.

Notícia Relacionada:
Movimentação nas estradas gaúchas deve ser intensa neste feriadão Farroupilha

O Palácio Piratini não fica de fora da celebração. No mês de setembro, a arquitetura neoclássica de tons acinzentados ganha as cores da bandeira gaúcha. Linhas verticais em verde, vermelho e amarelo, resultado da instalação de 22 canhões refletores de 1.000 watts, se tornaram atração para quem passa pelo Centro de Porto Alegre à noite.

“Essa iluminação foi feita para destacar ainda mais os elementos ornamentais da fachada, como acessos, colunas e estatuárias. Isso valoriza o patrimônio histórico”, explica Maria Clara Bassin, coordenadora da Assessoria de Arquitetura do Palácio Piratini.

Para o governador Eduardo Leite, o Palácio iluminado com as cores do Rio Grande do Sul representa uma justa homenagem do governo às nossas culturas e tradições. “Cultivar as nossas raízes, como fazemos ao longo da Semana Farroupilha, é também uma forma de reafirmar a nossa identidade como um povo virtuoso e batalhador”, enfatiza o governador.

Notícia Relacionada:
Falar sobre doação de órgãos com a família é a principal forma para impulsionar transplantes no Estado

Quem ainda não conseguiu admirar a iluminação especial deve se apressar. Os canhões refletores ficarão no Palácio até o domingo (22/9).

Patrocínio