Hospital Vila Nova tem mais 33 leitos a pacientes regulados pelo Município – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Hospital Vila Nova tem mais 33 leitos a pacientes regulados pelo Município

Prefeito ressaltou recurso não estatal como alternativa de investimento em Saúde

Publicado há

em

Foto: Jefferson Bernardes/PMPA

O prefeito Nelson Marchezan Júnior participou, na manhã desta segunda-feira, 21, da inauguração da Unidade 13 do Hospital Vila Nova, que conta com 33 novos leitos. Eles serão destinados à retaguarda para pacientes regulados pela Central de Leitos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e transportados pela Associação Hospitalar Vila Nova (AHVN) da UPA Moacyr Scliar e dos pronto-atendimentos (PAs) da Lomba do Pinheiro e Bom Jesus. Com isso, a instituição hospitalar aumenta o número de leitos de 407 para 440. A solenidade teve a presença de parlamentares federais e estaduais, secretários de Saúde do Município e do Estado, prefeitos e lideranças comunitárias.

“Vejo aqui, no Vila Nova, um ambiente de acolhimento e de ajuda às pessoas. Capitaneados pelo Dr. Dal Molin (Dirceu Beltrame Dal Molin, presidente da AHVN), a equipe conseguiu erguer um novo hospital com recursos públicos, e não estatais. Não há nenhum recurso público nas áreas da saúde e hospitalar mais bem aplicado do que o colocado onde Dal’Molin e sua equipe estão administrando. O nosso caminho do público não estatal é o único que pode salvar a saúde de Porto Alegre, do Estado e do país”, afirmou o prefeito.

Leia:
Homem confessou ter matado três pessoas e enterrado em terreno da Grande Porto Alegre

Despesa – Marchezan fez um comparativo do custo leito/dia do Hospital Vila Nova com o de outros hospitais. Enquanto a despesa do leito público não estatal do Vila Nova é de R$ 15 mil, a do Presidente Vargas é de R$ 80 mil e do Grupo Hospitalar Conceição, de R$ 86 mil. “A partir de agora, teremos 440 leitos a um custo total de R$ 2,5 milhões, incluindo a construção do novo prédio, mobiliário, instalação de gás e rouparia”, enumera Dal Molin. “Também estamos gerando 45 novos postos de trabalho com esta ampliação.”, afirma.

Atualmente, o hospital disponibiliza seus 407 leitos para internações clínicas e cirúrgicas, dependência química, UTI e saúde prisional, destinando 100% da assistência aos usuários do Sistema único de Saúde (SUS). O Vila Nova realiza, em média, 280 atendimentos por dia e mais de 15 mil internações ao ano. É o único a oferecer na Capital, com veículos próprios, o transporte de pacientes de postos da rede de saúde diretamente para o hospital, que fica na rua Catarino Andreatta, 155, bairro Vila Nova, na Zona Sul. Já projetando o futuro, o presidente da Associação pediu emendas de parlamentares gaúchos no Congresso para equipar uma nova ala da UTI com 29 novos leitos.

Leia:
Projeto permite doar alimentos apreendidos a abrigos de animais

Estiveram presentes na cerimônia o secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer; a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann; o senador Lasier Martins; os deputados federais Dionilso Marcon, Henrique Fontana e Pompeo de Mattos; os deputados estaduais Sebastião Melo e Elizandro Sabino; os vereadores Engenheiro Comassetto, Lourdes Sprenger, Cláudia Araújo, Dr. Goulart, Professor Wambert e Márcio Bins Ely; o prefeito de Charqueadas, Simon Heberle de Souza; representantes de entidades ligadas à Saúde e do Orçamento Participativo, e lideranças da comunidade. (PMPA)

Patrocínio