Governo trabalha para incluir estados e municípios no texto da Reforma da Previdência – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Governo trabalha para incluir estados e municípios no texto da Reforma da Previdência

A próxima estratégia é tratar o assunto na apreciação do texto da Reforma no Senado

Publicado há

em

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A partir da aprovação do texto base da Reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados, o ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni explicou qual é a próxima estratégia do governo.

O agora parlamentar salientou que existe a tratativa de incluir estados e municípios no texto da reforma durante a apreciação no Senado Federal.

“Existe uma tratativa para que no Senado Federal volte as questões dos estados e municípios. Nós vamos aprovar, se for este o caminho, a atual proposta da Câmara praticamente intacta no Senado. E depois, se o Senado reintroduzir os estados e municípios, e é esse o acordo, volta para a Câmara numa PEC que a gente chama de paralela”.

Onyx comemorou a aprovação desta quarta-feira por 379 votos favoráveis a 131 contrários. Para o ministro, a medida vai possibilitar que o Brasil encoste nos principais países do mundo no que diz respeito ao equilíbrio fiscal.

Leia:
Governo projeta um crescimento da economia em 2,3% para 2020

“Foi uma grande vitória do Brasil, pois é uma possibilidade até de o Brasil se equilibrar fiscalmente. A gente trabalha aí em números redondos na faixa de 1 trilhão e 1,500 bilhão de reais para os próximos anos. Isso significa que o Brasil vai encostar nos principais países do mundo em termos de equilíbrio fiscal e capacidade de receber investimento”.
[in_article]
Em entrevista concedida à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre, o ministro-chefe da Casa Civil também descartou os rumores de que vai deixar o ministério.

“Bobagem absoluta. Pelo contrário, agora com a PPI nós vamos cuidar de investimentos da ordem de 1 trilhão e 1,500 bilhão de reais para o Brasil”.

Onyx também elogiou o fato de 19 deputados de oposição terem, segundo ele, aberto mão de ideologias partidárias e votado a favor da reforma. Como é uma PEC, Proposta de Emenda à Constituição, o texto precisa ser aprovado nos dois turnos tanto na Câmara, como também no Senado. A intenção do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é de que ainda nesta semana a proposta seja apreciada e aprovada em segundo turno. (Gilberto Echauri | Band)

Patrocínio