Governo gaúcho deve mais de R$ 600 milhões a prefeituras e hospitais
Connect with us

Economia

Governo gaúcho deve mais de R$ 600 milhões a prefeituras e hospitais

Publicado há

em

A escassez de recursos nos cofres públicos gaúchos tem agravado a crise de municípios e hospitais que dependem de repasses do governo na área da saúde. Atualmente, existem ao menos R$ 687 milhões pendentes, sendo pouco mais de R$ 500 milhões que deveriam ter sido destinados às prefeituras e R$ 187 milhões para Santas Casas e hospitais filantrópicos.

O superintendente técnico da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul, Luiz Gustavo de Souza, explica que os atrasos têm impactado na prestação de serviços à sociedade. O que nos leva a esse drama de tentar recuperar ou receber parte desses recursos antes do final do ano é o fechamento das contas dos municípios. Eles precisam encerrar o ano de 2018 com as contas zeradas. Essa contrapartida que os municípios tem tirado de outras áreas essenciais, como a infraestrutura, está levando o município não suportar mais. Tem feito cortes em CC’s, contratos, diminuindo muito os serviços para manter a saúde pública”, afirma.

Notícia Relacionada:
Lotofácil da Independência sorteia hoje prêmio de R$ 95 milhões

Segundo o representante da Famurs, os atrasos não são referentes apenas a este ano. Trata-se de uma bola de neve iniciada em 2013, ainda no governo de Tarso Genro. “No governo anterior deixou mais de R$200 milhões e ele já acumula mais de R$500 milhões, que estão em crédito para os municípios em todos os programas. A relação nossa com o Governo sempre foi positiva, até porque somos parceiros nas políticas públicas”, explica.




A rede de Santas Casas e hospitais filantrópicos no Rio Grande do Sul conta com 269 instituições e é responsável por cerca de 70% dos atendimentos via SUS no estado. As dívidas do governo gaúcho estão relacionadas aos prestadores de serviços, cujos valores chegam a R$ 140 milhões; e a parcelas de produção do SUS, que somam R$ 47,5 milhões.

Notícia Relacionada:
Caixa libera o saque de R$ 500 das contas do FGTS a partir de HOJE; Veja o calendário

Os números foram disponibilizados pela Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul. As verbas atrasadas têm impactado várias instituições, que passaram a atrasar salários de seus funcionários e, em alguns casos, a restringir atendimentos.

Por meio de nota o governo do estado afirmou que quitou dívidas antigas dos hospitais que somavam R$ 763 milhões e que faz um esforço para manter em dia os repasses referentes a 2018, apesar da crise financeira. Ainda segundo o Piratini, nessa semana foi repassada a quantia de R$ 54 milhões para custeio de serviços prestados ao SUS. (Alessandro Di Lorenzo | Band)

loading...
Patrocínio