Fraport concluiu 75% das obras do aeroporto em Porto Alegre – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Fraport concluiu 75% das obras do aeroporto em Porto Alegre

Movimento foi tranquilo neste domingo, com passageiros de Azul, Gol e Latam dividindo o mesmo espaço

Publicado há

em

Foto: Joel Vargas/PMPA

Créditos da foto da notícia: Foto: Joel Vargas/PMPA.

Por Roberta Mello | Jornal do Comércio

Neste domingo, Porto Alegre passou a ter apenas um Terminal de Passageiros disponível para embarque e desembarque de voos nacionais e internacionais de todas as companhias em operação na cidade. A Azul, única empresa aérea que ainda ocupava o Terminal 2 migrou suas operações para o até então Terminal 1 do Porto Alegre Airport, antigo Aeroporto Internacional Salgado Filho.

A mudança consolida o plano inicial da Fraport desde que assumiu o controle do aeroporto, em janeiro de 2018, e marca a conclusão de 75% do total das obras previstas. Ao todo, este ano, já foram entregues a área de ampliação do terminal, que contempla a nova área de desembarque doméstico, check-in doméstico, salas de embarque e píer.

O investimento total previsto nas melhorias do aeroporto é de R$ 1,8 bilhão, sendo R$ 1,25 bilhão financiados pelo BNDES. Embora o cronograma esteja avançado, a Fraport ainda terá pela frente a maior obra em termos de gastos, que é a ampliação da pista em quase um quilômetro.

A recente liberação da Justiça para transferência das famílias da Vila Nazaré abriu caminho para que a empresa cumpra o cronograma também neste quesito. A pista requer um investimento de R$ 600 milhões. A previsão é concluir a ampliação até 2021.

A transferência da Azul ocorre após a entrega das obras de ampliação no Terminal de Passageiros 1 (TPS1). Com a desativação dos embarques e desembarques no Terminal 2, o espaço passará a ser chamado de Prédio Administrativo da Fraport Brasil.

O público poderá continuar acessando o antigo terminal apenas de segunda a sexta-feira das 7h às 19h, para observar os pousos e decolagens e a obra A Conquista do Espaço do pintor italiano Aldo Locatelli.

As mudanças pegaram alguns poucos viajantes de surpresa domingo à tarde. Quem chegava ao prédio antigo percebia uma movimentação diferente do habitual e era informado, antes mesmo de descer do carro, do fim das operações para passageiros no local.

Prestes a decolar para Curitiba, o caxiense Gabriel Ferranti chegou a ir para o Terminal 2, mas logo se deparou com placas informando das mudanças. Como já tinha realizado check-in pela internet e havia se programado para chegar com antecedência ao aeroporto, Ferranti não se preocupou. Ele acredita, no entanto, que podia ter recebido avisos da companhia aérea por email ou através do aplicativo de smartphone sobre o novo local de embarque.

Os desavisados podem continuar usando o transporte gratuito que liga os dois terminais. A linha seguirá operando por mais algum tempo, mas possivelmente com intervalo maior entre as viagens.

A maior parte das pessoas que percorriam o trajeto no domingo, no entanto, estavam passeando pelos arredores do aeroporto. São os chamados “domingueiros”, explica o motorista da linha Jorge Luis, que trabalha há anos percorrendo os mil metros que separam os terminais.

Luis observa que os passageiros estão bem informados sobre as mudanças. A dúvida é como vão ficar os seis funcionários que trabalham com o transporte oferecido pela Fraport. “A expectativa é que esta semana sejam definidos quantos horários de transporte vão ser mantidos e quantos colegas continuam trabalhando nisso, se serão realocados ou não”, diz Luis, salientando que essa mudança já era esperada por todos e “segue a ordem natural das coisas”.
Mesmo com um grande fluxo de passageiros, o movimento nos recém-inaugurados guichês da Azul era tranquilo.
De acordo com a Fraport Brasil, nas próximas semanas serão realizadas adequações de sinalização e acabamentos. As áreas comerciais do Terminal de Passageiros estão sendo adequadas pelos cessionários (lojas e restaurantes) que, em breve, deverão iniciar suas atividades no aeroporto.

Na semana passada, mais precisamente no dia 11 de setembro, foi entregue uma área destinada exclusivamente ao check-in dos voos internacionais, que passam a ocorrer no Check-in A, localizado no piso 2 do prédio – espaço que estava fechado para reformas. O check-in de voos domésticos permanece sendo realizado na área entregue em abril de 2019.

O objetivo, conforme a empresa, ao segregar os espaços dedicados ao check-in internacional e ao check-in doméstico, é oferecer “mais comodidade e agilidade aos passageiros”.

Patrocínio

Desenvolvido por: