Foto celebra Dia da Consciência Negra na Ufrgs
Connect with us

Cultura

Foto celebra Dia da Consciência Negra na Ufrgs

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Foto: Alina Souza.

Uma fotografia para mostrar o tamanho da representatividade dos negros dentro da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Na imagem, centenas de alunos, professores e servidores ligados à instituição se reúnem em frente ao prédio da reitoria, sorriem e levantam os braços. Registrada nesta terça-feira, Dia da Consciência Negra, a foto mostra a comemoração pela passagem dos 10 anos do início da política de cotas no local, mas vai além disso. Revela a força de um movimento disposto a dar representatividade a novos estudantes negros que ingressarem no meio universitário e sinais de resistência ao racismo ainda existente no país como um todo.

Notícia Relacionada:
Paul McCartney lança livro para avós lerem para os netos

Servidora do Núcleo Acadêmico do Campus Litoral Norte da Ufrgs, Thamyres Filgueira disse que a união retratada na imagem é um reflexo da necessidade de se estar cada vez mais organizado. Ela chamou atenção, por exemplo, para o fato de a maioria dos jovens assassinados no Brasil serem negros, o que, na sua visão, mostra como a população negra continua em condições desfavoráveis mesmo 130 anos após o fim da escravatura.




“Após a abolição, não teve políticas de inserção”, afirmou, ao dizer que, mesmo com a medida, muitos negros acabaram se colocando em condições de escravos para sobreviver. Por isso, Thamyres afirma que ainda é necessário se avançar muito. Apesar de sua importância, a política de cotas, na sua opinião, por si só acaba sendo paliativa. De acordo com a servidora da Ufrgs, é necessário mais. “Um avanço ideológico de combate ao racismo na sociedade”, definiu.

Notícia Relacionada:
Cantora passa mal no 'The Voice' e vai para ambulatório momentos antes de se apresentar

A ação de tirar a foto, nascida espontaneamente no ano passado, tinha o objetivo de chamar a atenção para a necessidade, que também precisa ser sanada por políticas de governo. Organizador da atividade, o mestrando em Comunicação, Wagner Machado, afirmou que no ano passado mais de 300 pessoas já haviam se reunido para registrar a fotografia, o que, na visão dele, mostrou a força da representatividade. Este ano, a estimativa é de 350 presentes. Ainda conforme Machado, na Ufrgs mais de cinco mil alunos se declaram pretos ou pardos e, no último concurso, participaram 64 cotistas. (Henrique Massaro | Correio do Povo)

loading...
Patrocínio