Feriadão de Carnaval teve 285 acidentes e 17 vítimas fatais.
Connect with us

Trânsito

Feriadão de Carnaval teve 285 acidentes e 17 vítimas fatais.

Número corresponde a pelo menos metade das vítimas fatais do ano passado.

Publicado há

em

A Viagem Segura de Carnaval, que teve início na sexta (1º) e se estendeu até a meia-noite de quarta-feira (6), registrou 23.346 infrações de trânsito, recolheu 838 veículos a depósito e reteve 585 carteiras de habilitação irregulares. Nessa 100ª edição da operação foram fiscalizados, em todo o estado, 46.555 veículos.

Nos seis dias de atuação reforçada foram realizados 11.756 testes de etilômetro, que registraram 274 infrações por alcoolemia, além de 387 autuações por recusa. A ação da Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM permitiu retirar das ruas 661 potenciais causadores de acidentes, que responderão de acordo com as sanções administrativas por infração dos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro – multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano, além da retenção do veículo e do documento. Destes, 65 incorreram em crime de trânsito e ainda foram conduzidos a delegacias.

Notícia Relacionada:
Delegado recebe hoje prontuário médico para investigar se idosa foi velada viva

No feriadão ocorreram 285 acidentes, que resultaram em 17 mortes no local. Além disso, 276 pessoas ficaram feridas nas ruas e estradas gaúchas. No ano passado, foram 35 mortes, considerando os óbitos que ocorrem em até 30 dias pós-acidente.

Sobre a Viagem Segura

Com as ações educativas, os órgãos de trânsito e seus parceiros alertam para a importância de se cumprir a lei. Mas para aqueles que optarem por comportamentos que coloquem em risco os demais, a fiscalização é atuante. Nas 100 edições já realizadas até o momento, mais de 5,5 milhões de veículos foram fiscalizados e 244,3 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de 1 milhão de infrações, sendo mais de 20,8 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu mais de 94 mil veículos e 26,4 mil carteiras de habilitação irregulares.

Notícia Relacionada:
Adélio mantém ideia de matar Bolsonaro e Temer: “Escolhido por Deus”

Com sete anos completados no último feriado de 15 de novembro, a operação tem como principais parceiros Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar, Comando Rodoviário da BM (CRBM), Detran e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na capital), ANTT, Dnit, Cetran, Daer, EGR, Famurs, além de representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club e o Instituto Zero Acidente.

Fonte: Agência de Notícias do RS

loading...
Patrocínio