Escola diz que Felipe Neto é perigoso para as crianças e polemiza
Connect with us

Variedades

Escola diz que Felipe Neto é perigoso para as crianças e polemiza

Uma unidade de ensino do DF classificou o conteúdo postado pelo youtuber como inapropriado para as crianças

Publicado há

em

Reprodução

Uma escola particular do Distrito Federal causou polêmica nas redes sociais após enviar um recado para os pais, orientando-os a proibirem seus filhos de assistirem os vídeos do youtuber Felipe Neto.

Um dos influenciadores digitais mais seguidos do país, com 25 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, Felipe é classificado no bilhete como um “fenômeno da internet”, mas que aborda em suas produções temas polêmicos, que podem influenciar o comportamento das crianças e adolescentes de maneira negativa, segundo a instituição de ensino localizada na Vila Buritis, na cidade de Planaltina.

“Senhores pais e responsáveis, o ator, comediante e youtuber Felipe Neto virou um dos fenômenos da internet. Possui mais de 20 milhões de seguidores e trata de diversos temas, alguns bastante agressivos. Estamos enfrentando realidades trágicas, devido ao uso desequilibrado de videogames e aos encantamentos provocados pelos youtubers, nos mundos virtuais, dos jogos eletrônicos, da idolatria em torno dos famosos da tecnologia, embora sem nenhum conteúdo”, diz a escola.

Notícia Relacionada:
Gearbest abre depósito no Brasil e promete entregas em cinco dias úteis; entenda


Crédito: Reprodução/Twitter

De acordo com informações do site “Metrópoles”, a coordenadora pedagógica do Centro Educacional Delta, Lisane Pereira, confirmou que o recado foi entregue aos pais dos alunos da educação infantil e do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

“Recebemos aqui [na escola] muitos pais angustiados, sem saber o que fazer para mudar o mau comportamento dos filhos. Muitos ficam horas buscando distração na internet, trocam o dia pela noite e não rendem na escola”, disse a coordenadora.

“Algumas crianças com histórico exemplar se tornaram agressivas por acharem bonitas as atitudes desses tipos de influenciadores. E é preocupante ver isso ocorrer com crianças pequenas, pois é muito mais difícil controlá-las depois”, lamentou Lisane.

Nas redes sociais, o pedido da instituição viralizou e dividiu opinião entre os internautas. Alguns concordaram com a decisão da escola, enquanto outros defenderam o influenciador.

Notícia Relacionada:
Como funciona o código de barras?

Em seu perfil no Instagram, Felipe Neto ironizou a advertência da escola ao repostar o aviso com a legenda “é verdade esse bilhete”, frase que ficou famosa no bilhete de uma criança entregue à mãe na tentativa de faltar à aula.

Em nota enviada à Catraca Livre, a assessoria de Felipe Neto informou que o caso será analisado pelo setor jurídico do influenciador.

Veja a íntegra do comunicado:

“A assessoria de Felipe Neto esclarece que o caso será tratado pelo setor jurídico. Por tratar-se de uma inverdade utilizando o nome do artista, o caso será julgado pelas pessoas competentes e cabíveis. Felipe Neto reitera seu compromisso com o conteúdo livre para todas as idades, sem palavrões, piadas de teor sexual, reafirmando sempre o compromisso de não atrapalhar a educação dos jovens, cuja responsabilidade é de seus pais e responsáveis. O youtuber também utiliza seu canal para promover mensagens de aceitação, igualdade, fim do machismo e homofobia, além de reforçar a importância da família. Este continuará sendo seu compromisso, como profissional e ser humano.”

Notícia Relacionada:
Marte, Vênus e Sol entram em Virgem: como impacta sua vida

Como cuidar das crianças nas redes sociais?
As redes sociais se tornaram parte do cotidiano das pessoas nas sociedades modernas! Seja através de computadores ou aparelhos móveis, elas passaram a integrar a vida de bilhões de pessoas, principalmente jovens e adolescentes.

No entanto, cada vez mais crianças têm acesso a esse tipo de conteúdo e, portanto, ficam suscetíveis às malícias de pessoas mal intencionadas. Portanto, é imprescindível que os pais tenham cuidado e orientem os filhos na hora de navegar nas redes sociais, para que acessem conteúdos condizentes com sua faixa etária.

Fonte: Catracalivre

 

loading...
Patrocínio