Empresas com propostas negadas para revitalização do Trecho 3 poderão recorrer – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Empresas com propostas negadas para revitalização do Trecho 3 poderão recorrer

O resultado da oferta mais acessível está previsto para ser revelado na próxima semana

Publicado há

em

Foto: Divulgação | PMPA

O processo para início das obras de revitalização do Trecho 3 da Orla do Guaíba avança mais um passo. Das seis propostas recebidas para o projeto, quatro foram habilitadas. A análise da Superintendência de Licitações e Contratos da Secretaria Municipal da Fazenda entendeu que as empresas Toniollo Busnello, Sultepa, Construtora Pelotense e o consórcio DT Guaíba estão em acordo com o edital.

Segundo o vice-prefeito de Porto Alegre, Gustavo Paim, as empresas não habilitadas tem prazo para recorrer da decisão.

“Começa a fluir um prazo de 5 dias úteis para eventuais recursos, tanto das empresas inabilitadas como, por ventura, de alguma habilitada que queira inabilitar outra. Então a próxima etapa é o prazo de 5 dias úteis de recurso, se houver recurso tem 5 dias de resposta ao recurso, de contra razões. Se não houver recursos está prevista para o dia 17 de julho, às 14h30, a abertura dos envelopes das propostas financeiras. A menor proposta, que envolva o menor valor relativo ao orçamento, será considerada a vencedora.”
[in_article]
As ofertas que apresentaram alguma falta de documento ou incompatibilidade com o edital foram as da Tecon – Tecnologia em Construções Ltda e o Consórcio ACA/RGS, de Portugal.

Com esta etapa, o cronograma segue o previsto. A expectativa é de que o empreendimento seja entregue à população até agosto do próximo ano. O terceiro trecho da Orla de Porto Alegre compreende a área da foz do Arroio Dilúvio, na Av. Ipiranga, até o início do Parque Gigante.

As obras, orçadas em 57 milhões de reais, são financiadas junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina. (Gabriela Plentz | Band)

Patrocínio

Desenvolvido por: