Empreendedor com CNPJ pode comprar carro novo com desconto – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Economia

Empreendedor com CNPJ pode comprar carro novo com desconto

Publicado há

em

O número de MEIs (Microempreendedores Individuais) e MPEs (Micros e Pequenas Empresas) no Brasil vem crescendo de maneira impressionante. De acordo com projeções do Sebrae, até o fim deste ano teremos 15,4 milhões de empreendimentos desse tipo atuando no mercado nacional.

Para se ter ideia, há dez anos esse número era de 3,8 milhões, ou seja, o segmento cresceu mais de quatro vezes em uma década. Também segundo o Sebrae, os principais motivos que levam os microempresários a se formalizar são os benefícios proporcionados, como o INSS, a segurança de atuar de maneira legal, poder emitir nota fiscal, facilidade ao obter crédito etc.

Quem possui empresa – independentemente do porte – também pode usufruir de uma vantagem desconhecida por muita gente: desconto na compra de automóvel novo. E diferentemente do que ocorre com PCD (pessoa com deficiência), o benefício para quem tem CNPJ não é uma isenção concedida pelo governo, e sim uma vantagem oferecida pelas montadoras, por meio da modalidade chamada vendas diretas. Como o nome indica, trata-se da comercialização entre a fabricante e o cliente, com intermediação da concessionária.

Requisitos necessários

Para ter direito ao desconto, basta possuir CNPJ ativo e procurar o responsável pelas vendas diretas na concessionária. Como cada montadora possui uma estratégia, elas não anunciam o valor dos abatimentos em seus sites, então, o negócio é escolher dois ou três modelos e ir atrás da melhor oferta. Na Nissan, por exemplo, os descontos variam.

Detalhe: o desconto para pessoa jurídica não se limita a veículos utilitários. “Desde que não exista problema com a empresa do cliente, ele pode adquirir qualquer tipo de automóvel”, explica Alexander Ferguson, diretor de vendas diretas da Nissan. Como exemplo, ele cita companhias que adquirem modelos mais econômicos para representantes comerciais, que passam o dia rodando, e veículos mais confortáveis para diretores.

Diferenças e vantagens da modalidade

Ao aderir à compra por vendas diretas, o empreendedor deve ter em mente que o automóvel ainda precisará ser encomendado junto à fábrica. Isto porque o veículo não está disponível para pronta entrega, e ainda terá de ser produzido. Em compensação, o comprador pode equipar o automóvel com desconto de acordo com a sua preferência (respeitando o catálogo da montadora) em termos de pintura, acabamento e equipamentos opcionais. Mesmo assim, de acordo com o diretor da Nissan, “em boa parte dos casos, o modelo desejado está disponível no estoque da montadora e o faturamento é realizado no dia seguinte ao do pedido”.

Quem compra um automóvel por vendas diretas deve saber ainda que o carro será propriedade da empresa, e assim, caso ocorra algum problema com a mesma, como atraso de impostos, o veículo pode ser penhorado. Da mesma forma, se houver atraso no recolhimento dos tributos referentes ao veículo, a empresa pode ser penalizada na hora de obter empréstimo, por exemplo.

Vale lembrar também que é possível financiar o carro desejado – seja pelo banco da montadora ou pela instituição preferida pelo cliente. Para evitar fraudes, o automóvel comprado com desconto não pode ser revendido em menos 12 meses.

Outra dica é não se esquecer de conferir os serviços de pós-vendas, pois algumas montadoras oferecem condições diferenciadas para esses modelos. Existem casos nos quais a garantia é menor que a dos carros comprados por pessoas físicas, com a justificativa de que veículos de empresas rodam mais. Já a Nissan não faz distinção. “Oferecemos três anos de garantia (ou 100 mil quilômetros), dois anos de assistência 24 horas e programa de revisões com preço fixo para toda a nossa linha”, garante Alexander Ferguson. (O Sul)

loading...
Patrocínio

Para você

Patrocínio
Patrocínio