Em nova reviravolta, Eduardo Bolsonaro é nomeado líder do PSL na Câmara dos Deputados – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Em nova reviravolta, Eduardo Bolsonaro é nomeado líder do PSL na Câmara dos Deputados

Em nova reviravolta dentro do PSL, o Delegado Waldir decidiu entregar o cargo de líder do partido na Câmara.

Publicado há

em

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) é o novo líder do partido na Câmara dos Deputados. O nome dele apareceu no sistema da Câmara como novo ocupante do cargo no início da tarde desta segunda-feira (21). Pouco antes da confirmação, o agora ex-líder, Delegado Waldir (PSL-GO), havia divulgado um vídeo no qual reconhecia que a liderança havia passado para Eduardo.

A disputa pela liderança do PSL na Câmara começou há duas semanas e é um reflexo da crise interna no partido. Duas alas da sigla vivem um confronto: uma, ligada ao presidente Jair Bolsonaro; a outra, ao presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE).

A ala bolsonarista já havia tentado, na semana passada, emplacar o nome de Eduardo para o lugar de Waldir. Foram enviadas para a direção da Câmara duas listas com assinaturas de deputados do PSL pedindo a troca de líder.

Leia:
Não é mito: energético com álcool pode ser perigoso para algumas pessoas; Entenda

No entanto, aliados de Waldir entregaram uma terceira lista que, após análise de Câmara, prevaleceu sobre as demais, por ter mais assinaturas. Nesta segunda-feira, apoiadores de Eduardo entregaram uma nova lista, com 29 assinaturas (mais da metade da bancada), que foi validada pela Câmara.

Delegado Waldir

Em nova reviravolta dentro do PSL, o Delegado Waldir decidiu entregar o cargo de líder do partido na Câmara. A desistência do deputado de ocupar o posto foi anunciada por meio de um vídeo gravado por ele na manhã desta segunda-feira e divulgado por sua assessoria de imprensa.

“Venho a público fazer um esclarecimento, o meu partido, o PSL, decidiu retirar a ação de suspensão de cinco parlamentares e aceitamos democraticamente que foi feita por parlamentares. Já estarei a disposição do novo líder para de forma transparente passar para ele toda a liderança do PSL”, disse o deputado. Ao falar que as suspensões foram desfeitas, Waldir se refere a decisão tomada na semana passada pelo comando do partido.

Leia:
Defesa de Lula entra com pedido de liberdade imediata: "Esperamos que ainda hoje"

O presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), anunciou a suspensão de cinco deputados ligados ao presidente – Carlos Jordy, Alê Silva, Bibo Nunes, Carla Zambelli e Filipe Barros. O objetivo da manobra era impedir que eles representassem a legenda em qualquer atividade na Câmara, incluindo a votação para líder da bancada.

O anúncio da desistência das suspensões e do cargo de líder foi feito por meio de um vídeo caseiro gravado pelo próprio Waldir no qual se pode notar que ele lê uma mensagem pronta. O deputado, que na semana passada foi gravado dizendo que poderia implodir o presidente Jair Bolsonaro, não faz nenhuma menção direta ao seu nome, mas manda um recado para o Palácio do Planalto ao dizer que o Poder Executivo não pode interferir no Legislativo.

Leia:
Pai atirava nos filhos por não fazerem serviços domésticos

“Queria agradecer os parlamentares que confiaram nesse nosso projeto, dizer que não somos subordinados a nenhum governador, a nenhum presidente, mas sim ao meu eleitor e vou continuar defendendo todas prerrogativas do Parlamento. Nós não rasgamos a Constituição ainda. Nós não rasgamos a Constituição. A Constituição prevê que o Executivo não deve interferir no Parlamento em nenhuma ação”, conclui.

(O Sul)

Patrocínio