Em estágio avançado de decomposição, corpo de gaúcho é encontrado acorrentado e cadeado na beira de rio de SC
Connect with us

Polícia

Em estágio avançado de decomposição, corpo de gaúcho é encontrado acorrentado e cadeado na beira de rio de SC

Além de acorrentado e cadeado, o corpo estava envolto em uma lona preta.

Publicado há

em

IGP Reprodução

Um homem de 71 anos foi encontrado morto e acorrentado no Rio Canoas, em Ponte Alta, em Santa Catarina, na última segunda-feira (16). Ele era natural de São Francisco de Paula, na Serra. Desaparecido há 7 dias, Soli Pedro Moraes foi retirado por bombeiros do município de Correia Pinto. Além de acorrentado e cadeado, o corpo estava envolto em uma lona preta.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros Militares de Correia Pinto, sargento Otto Fritz Heinzen, a equipe resgatou o homem após pescadores da região avistarem o corpo. Após ter sido retirado, o cadáver foi encminhado para o Instituto-Geral de Perícias (IGP) de Lages, que fica a 40km de Ponte alta para identificação e apurar a causa da morte.

Notícia Relacionada:
Homem é executado com diversos tiros na Zona Norte de Porto Alegre

Com 2,5 mil habitantes — e Soli era solteiro e conhecido pelos vizinhos. Ele não tinha filhos. O caso está sendo investigado pela Delegacia Regional de Polícia de Lages.

Na terça-feira (17), o IGP de Lages identificou o corpo a partir das impressões digitais. No entanto, a causa da morte não pode ser confirmada com precisão devido ao estado de decomposição do corpo. Soli estaria morto, conforme a perícia, há oito ou 10 dias e teria sido assassinado.

Possibilidades foram descartadas pela perícia, como morte a tiros ou a golpes. O mais provável, segundo o IGP de Lages, é que ele tenha sido asfixiado, mas não é possível precisar, pois os pulmões do idoso estavam deteriorados.

Patrocínio