Eduardo Leite anuncia Arita Bergmann como secretária da Saúde – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Eduardo Leite anuncia Arita Bergmann como secretária da Saúde

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Foto: Jônatha Bittencourt.

Assistente social, quarenta e oito anos de atividade profissional e trinta e cinco anos de vida pública. Arita Bergmann foi escolhida por Eduardo Leite, com aval do MDB, partido da base aliada, para ocupar o cargo de secretária estadual da Saúde.

Atualmente, ocupa a pasta a nível municipal em São Lourenço do Sul, mas tem uma longa trajetória na área, tendo se tornado secretária-adjunta e até mesmo titular na gestão da governadora gaúcha Yeda Crusius. Além disso, Arita foi secretária da Saúde ao lado de Eduardo Leite em Pelotas.

Ela comenta sobre a dívida que o estado para com hospitais e municípios e destaca que a prioridade será fazer os repasses da saúde em dia desde o início.”O compromisso do Governo é colocar a competência em dia porque o dinheiro não tem cor, se chegar no município ou no hospital em fevereiro o recurso de janeiro, isso gera um fluxo de caixa, então dá um certo fôlego para que os municípios e os hospitais possam se programar pra frente. Agora, em relação ao passado nós ainda vamos ter que conversar com as secretarias, principalmente a da Fazenda, porque o secretário estadual sozinho não tem como estimar como será feita essa negociação”.




Um dos reflexos da falta de repasses do governo foi a restrição no atendimento em hospitais de referência, provocando superlotações em outras instituições de saúde e deixando muitas pessoas aguardando por consultas e procedimentos. Questionada sobre a necessidade de uma descentralização ainda maior do sistema hospitalar, Arita Bergmann comenta que a saída passa por uma revisão da situação atual.

“Há uma grande concentração de serviços, tanto na área de urgêngia e emergência como na área das altas complexidades concentradas na Capital e em torno da Capital. Então reverter este modele de tal modo que cada região tenha condições de atender todas as referências tenho que levantar porque eu não sei onde nós temos vazios exestenciais. O ideal seria que se pudesse fortalecer os pólos regionais, agora como será feito isso depende também que o Ministério da Saúde reveja alguma políticas”.

Arita Bergmann afirma que a sua prioridade é ir de departamento a departamento verificar os gargalos imediatos. Um dos pontos foi apresentado pelo Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul: a falta de ambulâncias para atendimento emergencial na Freeway.

Segundo a nova secretária da Saúde, que assume no dia primeiro de janeiro de 2019, é avaliada, inclusive, a possibilidade de contrato emergencial que possa suprir o atendimento com ambulâncias na principal rodovia que liga Porto Alegre ao litoral norte gaúcho sem desguarnecer os municípios do entorno. (Jônatha Bittencourt | Band)

loading...
Patrocínio

Desenvolvido por: