Dupla é presa por furto de energia na Zona Sul – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Dupla é presa por furto de energia na Zona Sul

Os policiais civis diligenciaram, juntamente com técnicos da empresa CEEE, diligenciaram  em uma oficina mecânica e em uma fruteira,  nos locais detectou-se a existência de instalação irregular, com  ligações clandestinas que vinham diretamente do poste para os estabelecimentos comerciais.

Publicado há

em

Polícia Civil
Compartilhe 📣
  • 175
    Shares

A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio das Concessionárias e os Serviços Delegados (DRCP), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), sob a coordenação do Delegado de Polícia Luciano Dias Peringer, nesta quinta-feira (14.03), prendeu os proprietários de uma oficina mecânica  e uma fruteira localizados, respectivamente, na Estrada Afonso Lourenço  Mariante e Rua Tupinambá Costa, ambos estabelecimentos no bairro Belém  Velho, na cidade de Porto Alegre.
Os policiais civis diligenciaram, juntamente com técnicos da empresa CEEE, diligenciaram  em uma oficina mecânica e em uma fruteira,  nos locais detectou-se a existência de instalação irregular, com  ligações clandestinas que vinham diretamente do poste para os estabelecimentos comerciais. Diante dos fatos foi dada voz de prisão em flagrante aos proprietários dos estabelecimentos comerciais.
O Delegado Peringer ressalta que o furto de energia por estabelecimentos comerciais está no foco de combate da Delegacia, pois, além de gerar grandes perdas na rede de energia, com prejuízos arcados por toda a população, e consequente diminuição de arrecadação de impostos, a conduta gera perigo e instabilidade na rede energética, além de promover concorrência desleal: “aquele que mantem comércio regularmente não consegue competir de forma igualitária com aquele que se vê livre do custo de energia intrínseco à atividade econômica”.
 A ação resultou na prisão em flagrante de duas pessoas por furto, com penas de 01  (um) a 4 (quatro) anos de reclusão, sendo o  flagrante lavrado na DRCP/DEIC.
Fonte: Polícia Civil

Compartilhe 📣
  • 175
    Shares
Patrocínio
Patrocínio
Patrocínio

Patrocínio