Duas pessoas são presas suspeitas de participação na morte da jovem que teve execução gravada em vídeo
Connect with us

Notícias

Duas pessoas são presas suspeitas de participação na morte da jovem que teve execução gravada em vídeo

Publicado a

em




Polícia Civil prendeu temporariamente no sábado (19) duas pessoas suspeitas de terem participado da morte de Paola Avaly Corrêa, de 18 anos, jovem que teve sua execução gravada em vídeo em Porto Alegre. O corpo da vítima foi encontrado na quinta-feira (17) na Vila Tamanca, no bairro Lomba do Pinheiro, Zona Leste da capital gaúcha.

Conforme a delegada Tatiana Bastos, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, as identidades dos suspeitos e informações sobre as prisões não serão divulgadas para não atrapalhar as investigações.




A Polícia Civil havia divulgado na semana passada que o caso aponta que Paola foi vítima de feminicídio, e o suspeito de encomendar o crime seria o namorado dela, que está preso na Cadeia Pública – antigo Presídio Central – por tráfico de drogas.

O caso

Paola estava desaparecida desde o domingo de Dia das Mães (13). A polícia acredita que a jovem tenha sido raptada quando estava a caminho da Cadeia Pública, onde iria visitar o companheiro. O sumiço foi registrado pela irmã de Paola na segunda-feira (14).

“No registro não se colocou nenhuma circunstância criminosa ou suspeita de ato ilícito. A irmã apenas afirmou que a família não havia mais conseguido contato com ela no dia anterior, que era Dia das Mães”, afirma a delegada Roberta Bertoldo.




Segundo Roberta, na terça-feira (15), a polícia teve acesso ao vídeo da execução que circulava nas redes sociais. No dia seguinte, as autoridades entraram em contato com a família que confirmou que a jovem que aparecia nas imagens era Paola.

“Durante as investigações, tivemos uma informação concreta de onde estava o corpo e assim achamos. Ela estava no local onde mostra o vídeo e na posição que mostra na última cena dessa gravação”, afirma a delegada.




A suspeita de que o namorado preso estava envolvido no desaparecimento da companheira surgiu a partir de uma postagem feita pela vítima nas redes sociais na madrugada de domingo.

“A postagem é muito emblemática, denotando que houve uma desavença entre eles e insinuando que houve alguma traição por parte da jovem. Nós temos informações bem concretas que ele teria ordenado essa execução”, explica Roberta. (G1)




Patrocínio

Publicidade

Promoção / (51) 3377.5479

Patrocínio
Patrocínio