Disputa por pontos de tráfico de drogas pode ter motivado chacina no Litoral Norte – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Disputa por pontos de tráfico de drogas pode ter motivado chacina no Litoral Norte

Casa noturna onde os cinco assassinatos foram registrados recém havia sido inaugurada.

Publicado há

em

Foto: Reprodução

Apesar de ainda não descartar nenhuma hipótese em seu processo de investigação, a Polícia Civil gaúcha admite que a disputa entre facções do tráfico de drogas pode ter motivado a chacina em Mostardas, no Litoral Norte gaúcho. Cinco pessoas foram mortas e outras quatro ficaram feridas na ocorrência.

O caso, que aconteceu na madrugada de sábado, teve como cenário uma casa noturna, inaugurada em janeiro desse ano. O delegado João Henrique Gomes, responsável pelo caso, relata que nenhuma das pessoas que morreram tinham antecedentes criminais graves em seus registros.

As vítimas, que perderam a vida nas dependências da Boate Solidão, foram identificadas como Bruna Jaqueline dos Santos Dutra, Guilherme Lemos Costa, Marcelo Marques da Silva e José Antonio Colares. Além deles, uma mulher, que não teve o nome divulgado, também faleceu:
[in_article]
“O local fica no bairro Solidão, é um local recém inaugurado, não tinha um mês que a casa havia sido inaugurada. Já estamos em contato com os proprietários e as testemunhas que sobreviveram justamente para esclarecer e buscar todos os elementos para a responsabilização dos envolvidos.”

Leia:
Por risco de rompimento de barragem no RS, famílias são removidas para local seguro

Os grupos criminosos investigados nessa ocorrência têm origem na Região Metropolitana da Capital Gaúcha, e acabaram se deslocando rumo ao Litoral ao longo dos anos. As autoridades têm trinta dias para concluírem o inquérito referente à chacina. (Aristóteles Júnior | Band)

Patrocínio