Diretor-geral do Detran-RS avalia como "muito positiva" a implementação das novas placas do Mercosul
Connect with us

Trânsito

Diretor-geral do Detran-RS avalia como “muito positiva” a implementação das novas placas do Mercosul

Sistema integrado com o Mercosul entrou em vigor há pouco mais de um mês no Estado

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Douglas Mafra / Detran-RS.

Quem comprou um veículo novo, fez transferência de munícipio, de propriedade, mudança de categoria, sofreu furto ou perdeu a placa a partir do dia 18 de dezembro de 2018, teve como exigência a troca de placa para o modelo novo do Mercosul.
Passado mais de um mês do início do emplacamento unificado, o Detran-RS diz que “avaliação é muito positiva”.

Segundo o diretor-geral do órgão, Paulo Roberto Kopschina a expectativa era de 35mil emplacamentos, porém o Detran implementou 100mil placas no Estado.
— Temos 11 (fábricas de emplacamento) credenciadas no Brasil, duas atendendo o Rio Grande do Sul, com demanda suficiente para atender o Estado. Mais duas estão em processo de credenciamento — afirmou Kopschina em entrevista ao Gaúcha Atualidade desta quarta-feira (23).

Notícia Relacionada:
Orla do Guaíba recebe campeonato Sul-brasileiro de jet ski neste final de semana

Sobre o preço das placas, que tem sido alvo de críticas por seu alto custo, o diretor-geral argumenta que o material é melhor, com mais itens de segurança e mais duradouras. Ele ainda ressalta que a principal vantagem no novo sistema, está na segurança e na liberdade de passar na fronteira com países do Mercosul.

– Toda mudança gera desconforto – dispara Kopschina.

Questionado sobre prazo final para implementação das placas, a previsão de padronização de toda frota do Estado é 2024.

Patrocínio