Dilma defende reformas política e tributária para Brasil “não desistir do futuro” – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Dilma defende reformas política e tributária para Brasil “não desistir do futuro”

Publicado há

em





A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu nesta terça-feira, durante Aula Magna promovida pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Ufrgs, que o Brasil precisa das reformas Política e Tributária para assegurar o futuro democrático da nação. “Quem paga muito imposto no Brasil são os trabalhadores e a classe média. É preciso corrigir distorção que amplia as desigualdades, pois o país não tributa corretamente renda oriunda de transação financeira, mercado de ações, heranças e grandes fortunas”, argumentou.

Segundo a ex-presidente, as medidas adotadas pelo governo que a substituiu são prejudiciais ao desenvolvimento do país e ameaçam a estabilidade da democracia. “A emenda constitucional que definiu teto para investimentos em saúde e educação retira os pobres do orçamento. Educação é o único mecanismo perene de justiça social, distribuição de renda e redução das desigualdades”, discursou Dilma, para um auditório lotado.

Dilma também comentou o combate à corrupção e lembrou das ações do governo dela e de Lula para reforçar as investigações.” Em 2013, Lula fez um acordo para eleger o mais votado entre três candidatos da Procuradoria Geral da República”, destacou Dilma. “Isso foi feito por ele e por mim, que indicamos procuradores. Depois disso, recuperamos a parte de inteligência da Polícia Federal, que é efetivamente a que investiga”, ponderou. “Até então, o procurador era considerado ‘engavetador-geral da nação'”, ironizou.

Dilma vê “perda de direitos”, mas pede para “não desistir do futuro”

Sobre o atual cenário político, ela afirmou que há fatos graves em curso. “As pessoas olham que perdem seu voto, já que 54,5 milhões escolheram uma presidente e isso foi invalidado. Depois, começam a perder direitos. Aí o governo e a política passam a ser irrelevantes”, definiu. “Abre-se espaço a salvadores da pátria, para culpar a concentração de renda aos inimigos imediatos”, avaliou Dilma.

Ao encerrar sua aula, Dilma avaliou que, com o governo Michel Temer, o Brasil “perdeu o presente” da democracia.  “Mas a gente não pode desistir do futuro”, enfatizou. (Correio do Povo)



loading...
Patrocínio

Para você

Patrocínio
Patrocínio