Collor pode virar réu na Operação Lava-Jato nesta terça por desvios na BR Distribuidora – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Collor pode virar réu na Operação Lava-Jato nesta terça por desvios na BR Distribuidora

Publicado há

em




Está previsto para a tarde desta terça-feira (15), o julgamento na 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), da denúncia oferecida pela PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL), acusado de ter comandado organização criminosa que teria desviado recursos da BR Distribuidora, no âmbito da Lava-Jato. O relator do caso é o ministro Edson Fachin, que já tornou público o relatório sobre a acusação – o documento aponta cinco supostos crimes atribuídos ao senador.

A denúncia envolve Collor e mais oito investigados. Quanto ao senador e ex-presidente da República, a acusação é dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato.

Todos os nove são acusados de fazer parte de uma organização criminosa, na qual Collor teria atuado em ‘posição de comando no suposto grupo’.

Um quinto crime imputado a Collor é o de tentar impedir as investigações.

Há um pedido de adiamento do julgamento, devido ao fato de que os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli não estarão presentes à sessão. Advogados reuniram-se nesta segunda-feira (14), com o relator, Edson Fachin, para defender o pedido, mas o ministro não tomou decisão até a publicação desta reportagem.


O regimento do STF permite julgamentos com apenas três dos cinco ministros de uma turma. No caso da 2ª Turma, os outros dois ministros são Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

Procurada, a assessoria de imprensa disse que o senador não irá se manifestar. No processo, porém, a defesa nega as acusações, afirma que a denúncia é inepta e que não relata os fatos de forma lógica.

Segundo as investigações, pelo menos entre os anos de 2010 e 2014, mais de 29 milhões de reais em propina foram pagos ao senador em razão de um contrato de troca de bandeira de postos de combustível celebrado entre a BR Distribuidora e a empresa DVBR (Derivados do Brasil), bem como em função de contratos de construção de bases de distribuição de combustíveis firmados entre a BR Distribuidora e a UTC Engenharia. (AE)


loading...
Patrocínio

Desenvolvido por: