Celulite infecciosa levou Miguel Falabella à internação; Entenda a doença – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

TV

Celulite infecciosa levou Miguel Falabella à internação; Entenda a doença

Infecção na pele, quando não tratada, pode levar até a morte, segundo o dermatologista Caio Lamunier, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

Publicado há

em

Reprodução/Instagram do Miguel Falabella

A celulite infecciosa, que levou o ator Miguel Falabella à internação na sexta-feira (11), é uma infecção causada por bactéria na gordura da pele. Quando não tratada, pode causar sepse, que é quando a infecção atinge outros órgãos levando à doenças como hepatite, encefalite, insuficiência renal, cardíacas, pulmonares e até à morte, segundo o dermatologista Caio Lamunier, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

A principal diferença entre a celulite comum e a infecciosa é a origem da inflamação. A celulite também é uma inflamação na gordura. Sua causa ainda é desconhecida, mas pode ser que ocorra por conta de variações hormonais, má alimentação e falta de atividade física, afirma Lamunier.

Já a celulite infecciosa acontece quando a pele falha na sua função de defesa, seja por apresentar inchaço, feridas, micoses, traumas ou por queda da imunidade. “Por esse motivo é muito comum em idosos com as pernas inchadas, mas pode acontecer em qualquer região do corpo e em qualquer idade”, explica o dermatologista. Diversas bactérias podem causar o problema, mas, as mais comuns são as que já estão naturalmente na pele, como a Staphylococos e Streptococos.

Segundo Lamunier, o tratamento é feito com antibióticos via oral ou venosa, com ações complementares como repouso, elevação da área atingida e compressas frias na região. A compressa diminui o calor e a vasodilatação, o que reduz a chance de a bactéria se espalhar. Ele afirma que nem sempre é necessária a internação, como ocorreu com Falabella. O tratamento pode ser feito em casa, dependendo da fragilidade do paciente e da gravidade da infecção. Idosos e inflamações muito graves precisam de internação.

Os sintomas são pele vermelha, dolorida, inchada e quente. Em caso de suspeita, a orientação é ir ao médico para que o diagnóstico seja confirmado e direcionado o melhor antibiótico para o caso. Manter a pele íntegra e saudável é a principal forma de prevenção.

Lamunier enfatiza a importância de tratar ferimentos, inchaços, micoses e até unha encravada, que podem ser portas de entrada para as bactérias. Para quem já tem uma pele saudável, a recomendação é passar hidratante. (R7)

Patrocínio

Desenvolvido por: