Câmara arquiva segundo pedido de impeachment de Marchezan – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Política

Câmara arquiva segundo pedido de impeachment de Marchezan

Publicado há

em

Compartilhe 📣

Créditos da foto da notícia: Foto: Leonardo Contursi / CMPA .

Com um placar de 18 votos a 16, o plenário da Câmara de Vereadores de Porto Alegre rejeitou, na tarde desta quarta-feira, pedido de admissibilidade de impeachment contra o prefeito Nelson Marchezan Jr (PSDB) – o segundo que o tucano enfrenta desde o início da gestão, em janeiro do ano passado. Com o resultado, a denúncia fica, na prática, arquivada.

Após o anúncio do resultado, porém, a oposição comunicou um pedido de renovação da votação, que vai ser analisado pela Presidência do Legislativo. A manobra é regimental, já que a diferença no placar ficou abaixo de três votos.




Autor da representação para afastar Marchezan, Paulo Adir Ferreira é ex-filiado ao PSDB e hoje integra o PPS. Segundo a denúncia, Marchezan cometeu supostas irregularidades ao repassar verbas para a Carris em valores acima dos autorizados pela Câmara na Lei Orçamentária.

A Fazenda sustenta que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei de Orçamento Anual (LOA) autorizaram o Executivo a remanejar até 10% do total da despesa autorizada por meio de decretos de suplementação. Como o orçamento de 2017 era de R$ 6,9 bilhões, o prefeito tinha, por lei, autorização para realocar até R$ 694 milhões ao longo do ano. A atual gestão garante que só 5,6% desse valor foram usados em aportes à Carris.




Devido à insistência de Ferreira em sustentar o pedido contra o prefeito, o PPS gaúcho confirmou que examina a expulsão dele dos quadros da sigla. De acordo com a legenda, o filiado não consultou a direção partidária, que é contrária à representação. (Rádio Guaíba)




Compartilhe 📣
loading...
Patrocínio
Patrocínio
Patrocínio

Patrocínio