Bando que assaltou joalheria em Alvorada é suspeito de crimes semelhantes na Região Metropolitana – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Polícia

Bando que assaltou joalheria em Alvorada é suspeito de crimes semelhantes na Região Metropolitana

Publicado há

em





A Polícia Civil ainda analisa as imagens do circuito interno de câmeras do Hipermercado Big, de Alvorada, mas os suspeitos de assalto à joalheria Topaze, neste sábado, já foram identificados. O assalto resultou em tragédia, com a morte da dona de casa Mariza Jacques, 54 anos, que realizava ação voluntária no momento do ataque dos bandidos.

De acordo com o delegado Edimar Machado, da delegacia de Homicídios de Alvorada, pelo menos três dos quatro criminosos responsáveis pela ação foram identificados. Os homens já teriam cometido outros assaltos a joalherias da Região Metropolitana. O mesmo bando pode ter participado de assalto a joalheria de um shopping de Porto Alegre na semana passada. Ainda não é possível afirmar se existe um esquema de receptação das peças roubadas pelo bando.




As identidades dos suspeitos, no momento, não serão reveladas para não atrapalhar as investigações. “Estamos trocando informações com o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Seria uma quadrilha especializada em roubos de joias”, ressalta.

Leia:
Jovem de 24 anos é morta no Litoral Norte do Rio Grande do Sul

O assalto ocorreu em um momento de grande movimento no hipermercado, no final da manhã de ontem. Três bandidos ingressaram na joalheira, roubando diversas joias e relógios enquanto um quarto homem aguardava em um Chevrolet Ônix no estacionamento do estabelecimento. Ao saírem pela entrada principal, os criminosos avistaram um vigilante do Big e atiraram contra ele. Foi nesse momento que Mariza Jacques foi baleada. Ela estava na porta do hipermercado em ação de arrecadação de donativos para o Banco de Alimentos do Estado.




Em depoimento informal, o vigilante disse não ter revidado aos tiros por conta do movimento de pessoas no local. Na fuga, os bandidos levaram uma funcionária da joalheria como refém. A mulher foi liberada na divisa entre Alvorada e Porto Alegre sem ferimentos.

Leia:
Jovem mata companheiro da tia ao defendê-la das agressões do homem, em Porto Alegre

Mariza foi enterrada em cerimônia de grande comoção na manhã desse domingo. O velório foi realizado no na Sociedade Espírita Simão Pedro, onde ela dedicava boa parte de seu tempo com ações sociais. A voluntária deixa marido, quatro filhos e três netos. (Samantha Klein/Rádio Guaíba)



loading...
Patrocínio