Banco de Talentos recebeu mais de 15 mil currículos em dois anos – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Oportunidades

Banco de Talentos recebeu mais de 15 mil currículos em dois anos

Em 24 meses de atuação, recebeu 15.534 currículos, entrevistou mais de 3 mil candidatos, garantiu a permanência de 100 servidores CCs da gestão anterior e contratou 680 novos CCs.

Publicado há

em

Compartilhe 📣
  • 46
    Shares

O Banco de Talentos (BT), anunciado pelo governo federal para contratação de cargos de indicação política no segundo escalão, já é uma realidade na Prefeitura de Porto Alegre há dois anos. Criado ainda na transição do governo do prefeito Nelson Marchezan Júnior, em caráter voluntário, foi institucionalizado na estrutura do Executivo Municipal com o objetivo de selecionar, por meio de critérios técnicos, a contratação dos Cargos em Comissão (CCs).

Em 24 meses de atuação, recebeu 15.534 currículos, entrevistou mais de 3 mil candidatos, garantiu a permanência de 100 servidores CCs da gestão anterior e contratou 680 novos CCs. Todos os CCs nomeados passaram pelo Banco de Talentos. A indicação para o cadastramento no BT vem de vários lugares: entidades, sindicatos, universidades, empresas e também de partidos políticos. A grande diferença é que a nomeação está condicionada à análise técnica de cada profissional, que é escolhido para funções para a qual possui formação teórica e conhecimento prático. O resultado é uma administração mais eficiente.

Entre os cargos em comissão selecionados estão o de ex-secretário municipal de Saúde e atual secretário executivo-adjunto do Ministério da Saúde, Erno Harzheim, o titular da Secretaria Municipal de Educação, Adriano Naves de Brito, e o secretário de Comunicação, Orestes de Andrade Jr. Os três foram indicados a se inscreverem no Banco de Talentos, tiveram os currículos avaliados e passaram por entrevistas com profissionais de Recursos Humanos e com o próprio prefeito. “Queremos os melhores talentos trabalhando na administração da cidade e queremos os servidores públicos de Porto Alegre fazendo parte deste processo. Gente comprometida e muito capacitada para fazer uma gestão orientada para resultados, com foco no desenvolvimento econômico e no combate à pobreza”, afirma Marchezan. “Conseguimos isso graças ao Banco de Talentos”, acrescenta.

A coordenadora do BT, Simone Lisboa, explica que o trabalho é baseado nas melhores práticas da área de recursos humanos. “O processo foi mapeado e segue a seleção por competências com descrição do perfil e requisitos de cada cargo”, diz. O cadastramento on-line é transparente e aberto a qualquer pessoa, inclusive servidores, que desejarem se inscrever para concorrer a vagas em um dos dois níveis funcionais: gestor e assessor. “Ao encontrar profissionais com currículo, experiência e perfil necessários para ocupar as vagas no governo, o Banco de Talentos promove excelência nos resultados para a administração pública, qualificando os serviços oferecidos aos cidadãos e a gestão de autarquias”, observa Simone Lisboa.

Trabalho voluntário – A criação e a operação do Banco de Talentos ainda na transição do governo e nos três primeiros meses da gestão Marchezan foram possíveis graças ao trabalho voluntário. O prefeito buscou apoio de entidades, ouviu especialistas e construiu parcerias com organizações da sociedade civil, como Vetor Brasil e Comunitas, além da consultoria Cássio Mattos Group e da ABRH-RS. No início, todo o processo era manual. Hoje, os currículos são filtrados e cadastrados no link http://alfa.portoalegre.rs.gov.br/gp/projetos/banco-de-talentos, que contém todas as orientações para os candidatos.

Fonte: Agência de Notícias do RS


Compartilhe 📣
  • 46
    Shares
loading...
Patrocínio
Patrocínio
Patrocínio

Patrocínio