Banco analisa garantias para obras no entorno da Arena do Grêmio
Connect with us

Notícias

Banco analisa garantias para obras no entorno da Arena do Grêmio

Melhorias são motivo de impasse desde a construção do estádio gremista

Publicado há

em

Foto: Diego Vara

Em reunião realizada ontem, em Brasília, a Caixa Econômica Federal pediu um prazo maior para analisar as garantias apresentadas pela incorporadora Karagounis para executar as obras no entorno da Arena do Grêmio, no bairro Humaitá. As garantias foram entregues em março, durante reunião de conciliação promovida pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Depois que as garantias são entregues, o conselho da Caixa precisa avalizar os documentos, para confirmar se oferecem segurança jurídica para todas as partes. Durante a reunião, a direção do banco se comprometeu em dar “a maior brevidade possível” para o estudo do caso.

Na reunião de conciliação, em março, a Karagounis ofereceu como garantia a principal área anexa à Arena, avaliada em R$ 32 milhões, além de depósito antecipado em conta judicial em nome do município de Porto Alegre, no valor de R$ 1 milhão, e da hipoteca de apartamentos do empreendimento Liberdade I, totalizando R$ 6 milhões para fins de desapropriações e reassentamentos.

Leia:
Não tá fácil pra ninguém: Bruna Marquezine reclama "Estou cheia de boleto para pagar"

O encontro em Brasília envolveu o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior; o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior; o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; o secretário-executivo da Casa Civil da presidência da República, José Vicente Santini; e o procurador-geral do município, Nelson Marisco. O presidente Jair Bolsonaro participaria da reunião, mas precisou desmarcar.

As obras no entorno da Arena, no bairro Humaitá, são motivo de impasse desde a construção do estádio, concluída em 2012 – tratam-se de medidas mitigadoras do impacto do empreendimento para a região, que, desde que a Arena começou a funcionar, sofre congestionamentos nos dias de eventos. Como a construtora do estádio, OAS, está em recuperação fiscal, a incorporadora Karagounis, responsável pelas torres residenciais junto à Arena, assumiu a incumbência de realizar obras viárias na região e negocia novos termos para a compensação urbana.

Leia:
Porto Alegre sedia encontro sobre propósito de vida

Os estudos das obras no entorno da Arena foram aprovados há um ano pela prefeitura. O pré-acordo prevê as duplicações das avenidas AJ Renner e Padre Leopoldo Brentano, e a reformulação de trecho da avenida José Pedro Boessio, além da construção de novas sedes para os serviços de desassoreamento da rede de macrodrenagem do município e para a 2ª companhia do 11º Batalhão da Brigada Militar. (Jornal do Comércio)

Patrocínio