Após tentativa que acabou em confronto, governo e servidores estaduais não se reuniram para dialogar – Porto Alegre 24 Horas
Connect with us

Notícias

Após tentativa que acabou em confronto, governo e servidores estaduais não se reuniram para dialogar

Greve dos professores já dura dez dias paralisando trabalhos em pelo menos 400 escolas em todo Rio Grande do Sul

Publicado há

em

Foto: Caco Argemi/Divulgação

Os professores estaduais ainda não se reuniram com o governo do estado para tratar sobre a continuidade da greve e as propostas do governo. A mobilização da categoria já dura dez dias. De acordo com o levantamento do sindicato, 85% dos professores estaduais aderiram à paralisação.

Um encontro entre o comando de greve e o secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, iria acontecer na última terça-feira no Palácio Piratini, após assembleia da categoria. O representante do governo foi até a calçada do local para receber um documento que pedia a retirada do plano de reestruturação de carreira dos servidores. A ação acabou em tumulto.

Segundo a presidente do CPERS, os representantes do sindicato não se sentem seguros em entrar no Piratini para um possível encontro. Helenir Schuerer ressalta que o diálogo tem sido estabelecido mais com os deputados.

“Ainda estamos esperando a reposta dos oito pedidos de audiência que mandamos para o governo. Última vez que conversamos com o governo para tentar estabelecer uma negociação foi em 29 de abril e depois para ele nos apresentar o projeto”.

A retirada do projeto é um dos requisitos para o término da greve. O principal motivo para a mobilização ainda é o parcelamento de salários. Sobre a possibilidade de revisão da proposta, comentada pelo governador, Helenir Schurer destaca que não serve para a categoria.

Dos 12 manifestantes que ficaram feridos no confronto, duas professoras precisaram imobilizar a perna e um professor levou três pontos na cabeça. A própria presidente fez tomografia, mas todos passam bem.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, das 2.244 escolas que responderam o levantamento, 427 estão totalmente paradas. Cerca de outras 500 tem paralisação parcial. O número de escolas que estão fechadas diminuiu em 100 no meio desta semana.

Nessa quinta-feira (28), professores, pais de alunos e estudantes fizeram caminhadas por todo o estado. Nesta sexta (29), acontece uma Mostra Pedagógica Estadual em frente ao Palácio Piratini, com exposição de mais de 100 projetos desenvolvidos por alunos da rede gaúcha.

Os servidores estaduais de todas as categorias que estão mobilizadas se reuniram para organizar um grande ato unificado para o dia 3 de dezembro em Pelotas, no sul do estado. (Gabriela Plentz | Band)

loading...
Patrocínio

Desenvolvido por: