Abertas as inscrições para o curso Empreendedor Cultural na Casa de Cultura Mário Quintana
Connect with us

Cultura

Abertas as inscrições para o curso Empreendedor Cultural na Casa de Cultura Mário Quintana

Publicado há

em

Créditos da foto da notícia: Foto: Roberta Amaral.

Prontos para planejar e abrir um negócio em apenas 5 dias? Essa é a proposta da parceria da Agência de Fomento Social Besouro com o RS Criativo: o curso Empreendedor Cultural, voltado à comunidade artística que deseja tornar seu talento um empreendimento. As aulas vão ocorrer entre os dias 17 e 21 deste mês, das 13h às 19h, na sala A2B2 – 2° andar da Casa de Cultura Mario Quintana). Depois serão mais 90 dias de incubação com consultoria, para garantia da execução do plano de negócios. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou pelo link.

Ao todo serão 30 horas de capacitação, com 11 módulos pela metodologia By Necessity, desenvolvida pela Agência e validada com a abertura de mais de 2 mil negócios no país. O aluno chega com uma ideia e sai com planejamento de vendas, controle de custos, análise de produtos, identidade visual e peças para divulgação e modelagem de plano de negócios personalizada para iniciar as vendas.




“A teoria é pano de fundo. Quem comanda é a prática e a análise detalhada do cenário de cada empreendimento. Executamos esse modelo há um ano e hoje temos R$ 4 milhões de renda gerada pelos alunos, que estão agora no processo de incubação. A nossa meta de conversão é 70%. Ou seja, a cada dez alunos, temos sete negócios de portas abertas faturando”, destaca Vinicius Mendes Lima, criador do método e fundador da Agência. A capacitação tem a chancela do Ministério da Cultura. Cada aluno recebe o material didático e acesso ao ambiente virtual.

Notícia Relacionada:
Acampamento Farroupilha abre oficialmente neste sábado

Seu talento, um negócio

Vinicius Mendes Lima é formado em Administração, com ênfase em Marketing, pela ESPM-Sul, e mestre pela Universidade de Ciências Empresariais e Sociais (UCES), na Argentina. Segundo ele, mais fascinante do que a importância do empreendedorismo para o processo de desenvolvimento econômico do país, é o desenvolvimento dele próprio.

“Empreender, como verbete, existe desde o século 16. Já o “empreendedorismo”, está há apenas dez anos nos dicionários e talvez, também, na vida dos brasileiros. Setenta e seis por cento dos brasileiros almejam serem donos do próprio negócio, mas só 19% pretende realmente empreender. Falta de capital, conhecimento e de tempo, além da burocracia, estão entre os fatores limitadores”, conta Vinicius.

loading...
Patrocínio